Início » Colunas » Coluna do Verchai » Liverpool x Real Madrid: a final da Champions League 2021/2022

Liverpool x Real Madrid: a final da Champions League 2021/2022

Fernando Verchai

No dia 28 de maio, no Stade de France, na França, os gigantes Real Madrid e Liverpool farão a final da Champions League 2021/22.

Liverpool leva susto, mas vence Villarreal duas vezes e vai à final da Champions

treinador alemão jurgen lopp posa com trofeus do liverpool

Jürgen Klopp posa com troféus conquistados pelo Liverpool (Foto: reprodução liverpoolfc.com)

Nesta semana aconteceram as partidas de volta das semifinais da Uefa Champions League 2021/22, que definiram os finalistas da competição. O primeiro a garantir seu lugar na final da principal competição da Europa foi o Liverpool, que conseguiu acabar com o embalo do Villarreal. A equipe espanhola foi a grande sensação desta Champions League. Um time sem tanta expressão, que apenas pela segunda vez em sua história conseguiu chegar às semifinais da competição mais importante do Velho Continente.

Com um investimento financeiro bem abaixo do de seus adversários, o Villarreal surpreendeu desde a fase de grupos, quando deixou a Atalanta (sensação das últimas temporadas, chegando ás quartas de final em 2019/20 e nas oitavas em 2020/21) fora do mata-mata e avançou às oitavas de final junto com o Manchester United pelo Grupo F. Mas o Villarreal conseguiu ir muito mais longe: passou pela Juventus nas oitavas de final com vitória por 3 a 0 na partida de volta, em casa (4 a 1 no placar agregado) e superou todas as expectativas ao passar pelo Bayern de Munique nas quartas de final, arrancando um empate por 1 a 1 na Alemanha depois de vencer na ida, em casa, por 1 a 0 (2 a 1 no placar agregado).

Diante do Liverpool, no entanto, o Villarreal caiu diante de sua torcida, mas caiu com honra. Depois da derrota por 2 a 0 na partida de ida, disputada no estádio de Anfield, na Inglaterra, o Villarreal precisava de, nas palavras do seu técnico, o espanhol Unai Emery, “uma partida perfeita” para conseguir a vaga inédita na final da Uefa Champions League.

Na última terça-feira (3) o Villarreal recebeu o Liverpool no Estádio de La Cerámica, na Espanha, para a partida de volta das semifinais da Champions League, e fez todos os fãs de futebol, que acompanhavam o confronto, acreditarem que, mais uma vez, o Submarino Amarelo surpreenderia um gigante europeu. Com assistência de Étienne Capoue, Boulaye Dia abriu o placar para o Villarreal, diante do Liverpool, ainda aos 3 minutos do primeiro tempo, e fez os Reds sentirem a pressão que imprimiram durante os 45 minutos iniciais. Melhor na partida, o Villarreal conseguiu o 2 a 0 pouco antes do intervalo, em outra assistência de Capoue, desta vez para Francis Coquelin, de cabeça, mandar par ao fundo da rede.

No segundo tempo, porém, com o placar agregado empatado (2 a 2), o Villarreal acabou diminuindo sua intensidade e o Liverpool cresceu com a entrada de Luis Díaz no lugar de Diogo Jota. Mas foi em uma subida inesperada de Fabinho que o Villarreal foi pego de surpresa: o brasileiro penetrou entre as linhas de defesa do time espanhol, recebeu de Salah na área e soltou o pé para colocar o Liverpool em vantagem no placar agregado (3 a 2).

Antes que o Villarreal conseguisse se recompor, Alexander-Arnold acertou belo cruzamento para Luis Díaz marcar o gol de empate do Liverpool na partida, e Mané ainda teve tempo para decretar a virada: 3 a 2 para o Liverpool em Villarreal e 5 a 2 no placar agregado. O Liverpool vai para a final, que é disputada em campo neutro (o Stade de France, em Paris), com 100% de aproveitamento nas partidas que fez longe de casa nesta Champions.

Em virada épica, Real despacha City em Madri e vai em busca da 14ª “orelhuda” 

rodrygo atacante do real marca dois gols na volta das semifinais da champions 2021-2022

Decisivo, Rodrygo marca dois gols e ajuda a colocar o Real Madrid na final da Champions League (Divulgação/Real Madrid CF)

O Real Madrid chegou para a semifinal da Champions com uma campanha impressionante, e tornou ela em histórica com a conquista da vaga na final. Apesar do peso de serem os maiores campeões da Champions League com larga vantagem em relação aos rivais, os Merengues chegaram para esta temporada sob muita desconfiança em razão de não terem conseguido vencer um único título na última temporada (2020/21) e, ainda por cima, terem perdido a dupla Sergio Ramos e Raphael Varane.

No entanto, em meio a uma campanha sólida em La Liga (que resultou no título antecipado da competição), o Real Madrid conseguiu mostrar sua grandeza, também, na Uefa Champions League: primeiro liderou com tranquilidade o Grupo D (com 5 vitórias e 1 derrota) e, depois, conseguiu o seu feito mais impressionante ao eliminar os “galácticos” do Paris Saint-Germain (Neymar, Messi, Mbappé, Sergio Ramos e companhia).

Vale destacar que o Real perdeu por 1 a 0 na primeira partida das oitavas, em Paris, e saiu perdendo, também por 1 a 0, na volta, até Karim Benzema marcar três vezes no segundo tempo e garantir a classificação Merengue (3 a 2 no placar agregado). Nas quartas de final, o Real Madrid eliminou simplesmente o atual campeão da Champions, o Chelsea, e mais uma vez de uma forma emocionante: depois de vencer por 3 a 1 na ida, saiu perdendo por 3 a 0 na volta, em pleno Santiago Bernabéu, até Rodrygo descontar (3 a 1) aos 35’ do segundo tempo e, nos acréscimos (51’), Karim Benzema definir a classificação do Real (5 a 4 no placar agregado).

E na última quarta-feira (4) os Merengues receberam, em Madrid, no Santiago Bernabéu, os atuais campeões da Premier League: os comandados de Josep Guardiola, do Manchester City.

Com a derrota por 4 a 3 na primeira partida, disputada na Inglaterra, o Real precisava de uma vitória por 1 gol para pelo menos levar a decisão para a prorrogação, mas, depois de um primeiro tempo sem gols, foi o time inglês que saiu na frente do placar, com gol de Riyad Mahrez.

Nesta altura, já aos 30 minutos do segundo tempo, o Real precisava de dois gols para levar a decisão para a prorrogação, e o cenário se manteve assim até os 45 minutos, quando, de repente, Camavinga achou Benzema na área e o camisa 9 francês ajeitou na pequena área para Rodrygo deixar tudo igual na partida (1 a 1). E só um minuto depois, Carvajal abriu espaço na ponta direita e cruzou: a bola desviou levemente na cabeça de Asensio e encontrou a cabeça de Rodrygo para tomar a direção do gol e, assim, deixar tudo igual no placar agregado da partida entre Real e City (5 a 5).

O “Menino da Vila”, o “Rayo”, de apenas 21 anos, foi o responsável por manter o gigante Real Madrid vivo na Champions League, levando a decisão com o Manchester City para a prorrogação.

E no primeiro tempo da prorrogação, o artilheiro da Champions, Karim Benzema, sofreu a penalidade, foi para a cobrança e decretou a classificação do Real Madrid para a final. Placar final: 3 a 1 para o Real no Santiago Bernabéu e 6 a 5 no placar agregado.

Agora, o “Rei da Champions”, Real Madrid, de 13 conquistas, vai em busca da 14ª “orelhuda”. Só que do outro lado estará o Liverpool, outro time de muita tradição na prestigiada competição europeia, com seis títulos em nove finais. Vai disputar a sua décima. 

A grande final da Uefa Champions League 2021/22 acontece no dia 28 de maio (o último sábado do mês), às 16 horas (de Brasília), em Paris, no Stade de France.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.