Início » Colunas » Coluna do Verchai » Real e Manchester City estão nas quartas da Champions

Real e Manchester City estão nas quartas da Champions

Fernando Verchai

Mbappé volta a brilhar, mas hat-trick de Benzema garante Real Madrid nas quartas de final da Champions.

Benzema marcou três gols na vitória épica do Real Madrid, de virada, por 3 a 1, sobre o PSG (Reprodução: Twitter/Real Madrid FC)

Nesta quarta-feira (15), o Real Madrid recebeu o Paris Saint-Germain no Santiago Bernabéu, na Espanha, em confronto válido pela partida de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões. Com o trio Neymar, Messi e Mbappé à disposição, o técnico Mauricio Pochettino apostou nos contra-ataques para tentar garantir a classificação, que já estava encaminhada pela vitória por 1 a 0 na partida de ida, disputada no Parque dos Príncipes, em Paris. Já o técnico Carlo Ancelotti, sem contar com o volante Casemiro, precisaria se expor em algum momento para buscar a vitória e, assim, evitar a eliminação do Real Madrid. E a equipe espanhola, maior campeã europeia da história, não se acanhou diante dos galácticos do Paris Saint-Germain, mas pagou um preço por isso. Se lançando ao ataque desde os primeiros minutos, foi inevitável que o Real cedesse espaços para os contra-ataques, e o PSG explorou muito bem a velocidade de Kylian Mbappé. Logo aos 7 minutos do primeiro tempo, Benzema foi desarmado por Messi na entrada da área do PSG: o argentino deixou com Neymar, que avançou e esperou o momento certo para lançar para Mbappé, que só foi parar em Courtois. Foi através das jogadas entre Neymar e Mbappé que o Paris Saint-Germain criou as melhores chances de balançar as redes, principalmente nos contra-ataques, e Messi também teve uma grande chance depois de tabela com o camisa 10 brasileiro na área do Real, mas a “cavadinha” por cima de Courtois não pegou o caminho do gol e Nacho chegou inteiro para afastar o perigo. A melhor chance do Real Madrid no primeiro tempo foi em um chute de Karim Benzema de fora da área que passou rente à trave e saiu pela linha de fundo. Pouco antes do intervalo, então, em outro contra-ataque, Neymar lançou de esquerda para Mbappé, que avançou desde o meio de campo até invadir a área e bater firme para colocar o PSG na frente. Antes disso, o atacante francês já havia balançado as redes, mas o gol foi anulado por impedimento. Com os 2 a 0 no placar agregado, o Real Madrid voltou para o segundo tempo precisando marcar duas vezes para levar a decisão para a prorrogação em razão da exclusão do gol marcado fora de casa como critério de desempate. Inevitavelmente, o Real se expôs ainda mais, principalmente depois da entrada de Camavinga no lugar de Toni Kroos e de Rodrygo na vaga de Asensio, e Mbappé voltou a balançar as redes em outro passe açucarado de Neymar, mas, mais uma vez, o gol foi anulado por impedimento. No entanto, poucos minutos depois, tentando controlar a posse de bola, o PSG recuou até o goleiro Donnarumma, que se atrapalhou com a bola e acabou entregando para Vinícius Júnior, que rapidamente rolou para Benzema empurrar para o fundo da rede. A partir de então o PSG praticamente parou de jogar e o Real Madrid tomou o controle completo do confronto. Vinícius Júnior teve a chance de fazer o 2 a 1 para os merengues, mas, na cara do gol, pegou mal na bola e mandou pra fora. Ficou mesmo nos pés de Benzema a responsabilidade de marcar o gol da virada: depois de receber de Modric na área, girou sobre a marcação e contou com desvio em Marquinhos para vencer Donnarumma. Claramente abalado dentro de campo, o PSG viu o maior campeão da Liga dos Campeões intensificar a pressão no Santiago Bernabéu e, em um corte infeliz após investida de Vinícius Júnior, Marquinhos acabou servindo Benzema, que, de primeira, bateu firme para fazer o terceiro dele e do Real Madrid na partida. O PSG pouco conseguiu fazer nos minutos finais da partida, e não evitou a derrota por 3 a 1, que acabou classificando o Real Madrid para as quartas de final da Liga dos Campeões, com vitória por 3 a 2 no placar agregado.

Manchester City confirma favoritismo diante do Sporting e aumenta lista de gigantes nas quartas de final da Liga dos Campeões

Também nesta quarta-feira (15) o Manchester City recebeu o Sporting no Etihad Stadium, na Inglaterra, pela partida de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões. E no confronto entre o atual campeão inglês contra o atual campeão português, os ingleses não deram qualquer chance para os portugueses. Depois da vitória por 5 a 0 na partida de ida, disputada em Portugal, Pep Guardiola se deu ao luxo de poupar alguns de seus principais jogadores nesta partida de volta, jogando em casa. Do banco de reservas, Riyad Mahrez, Kevin de Bruyne, Jack Grealish e Rodri Hernández assistiram a um empate sem gols que garantiu o Manchester City, sem sustos, nas quartas de final da Liga dos Campeões. Os Citizens, inclusive, tiveram ótimas chances de conseguir mais uma vitória. No início do segundo tempo, por exemplo, Gabriel Jesus chegou a balançar as redes, mas, por um impedimento milimétrico, o gol foi anulado com o auxílio do VAR. O placar não saiu do zero na Inglaterra, de forma que o Manchester City avançou pela goleada de 5 a 0 na primeira partida. Os atuais campeões ingleses se juntaram a Real Madrid, Liverpool e Bayern de Munique nas quartas de final da Liga dos Campeões. Na terça-feira (8), o Liverpool passou pela Internazionale mesmo perdendo por 1 a 0 em Anfield Road, em razão da vitória por 2 a 0 na primeira partida, em San Siro, e o Bayern de Munique aplicou, no Salzburg, a maior goleada desta edição da Liga dos Campeões: 7 a 1 na Allianz Arena, depois de um empate por 1 a 1 na primeira partida, disputada na Red Bull Arena, na Áustria. Agora, restam quatro vagas nas quartas de final, as quais serão definidas na semana que vem, entre os dias 15 (terça) e 16 (quarta). No dia 15 acontece o outro confronto muito aguardado, além de Real e PSG, que envolve Manchester United e Atlético de Madrid, que vão se enfrentar no Old Trafford depois do empate por 1 a 1 no Wanda Metropolitano. No mesmo dia, o Ajax recebe o Benfica em Amsterdã, na Johan Cruyff Arena, precisando da vitória para avançar depois do empate por 2 a 2 no Estádio da Luz, em Portugal. No dia 16, finalmente, a Juventus recebe o Villarreal na Itália depois do empate por 1 a 1 na primeira partida, disputada na Espanha, e o Chelsea enfrenta o Lille na França devendo confirmar o favoritismo depois da vitória por 2 a 0 em Stamford Bridge.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.