Dana White sucumbe à pressão e desiste de UFC 249 nos EUA

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

O todo poderoso do UFC Dana White teve que recuar no desejo de realizar a edição 249 em 18 de abril, em meio à pandemia do novo coronavírus.

Pressionado pela Disney, dona da ESPN, que detém os direitos de transmissão do UFC nos Estados Unidos, cancelou o evento que queria fazer em uma arena do Tachi Palace Casino Resort, em uma reserva indígena na Califórnia.

Dana White, o todo poderoso do UFC (Reprodução: Instagram)

“Hoje [final da quinta passada], recebemos uma ligação do mais alto escalão da Disney e do nível mais alto da Espn… E os poderes de lá me pediram para recuar e não fazer este evento no sábado que vem”, declarou Dana White em entrevista à ESPN, para depois confirmar mais tarde, numa live no Instagram, que o card foi adiado, e não cancelado, mas sem data marcada.

Segundo o jornal The New York Times, o adiamento por tempo indeterminado do UFC 249 veio após uma ligação do governador da Califórnia, Gavin Newsom, a dirigentes da Disney, empresa-mãe da ESPN, canal de TV parceiro do Ultimate nos EUA.

O gigante grupo de mídia tem muitos investimentos no estado, com os seus estúdios de TV e cinema, além de parques temáticos.

Entenda como o UFC seria realizado nos EUA em meio à pandemia

Pois bem, foi justamente o Times quem revelou nos últimos dias que Dana White pretendia realizar o UFC 249 no Tachi Palace Casino Resort, localizado em uma reserva indígena na Califórnia, a 317 km ao norte de Los Angeles.

A escolha do local não foi por acaso. Além do cassino já ser uma tradicional base para eventos de MMA, tendo já sediado eventos do antigo WEC, organização que já revelou nomes como o do brasileiro José Aldo, por exemplo, ali não eram obrigados a atender ao decreto da Comissão Atlética do Estado da Califórnia sobre cancelamento de todos os eventos de MMA no estado, devido aos riscos de contaminação por COVID-19.

Isso porque o Tachi Palace Casino Resort pertence à tribo Tachi-Yokut, parte da Comunidade Indígena Santa Rosa, reconhecida pelo governo federal daquele país como estado soberano e, portanto, sem obrigação de se submeter às leis do governo estadual.

A ideia era também fazer o evento seguinte, UFC 250, ali, uma vez que São Paulo descartou sediar a edição, já que no Ginásio do Ibirapuera, sede original, será construído um hospital de campanha para atendimento de infectados pelo novo coronavírus. Sendo assim, o evento do dia 9 de maio não deve mais acontecer no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *