Ferj libera clubes para voltarem; prefeitura e governo vetam

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

Mesmo com decreto estadual em vigor, que prorrogou as medidas restritivas a aglomerações de pessoas, para conter a propagação da COVID-19 no Rio de Janeiro até 11 de maio, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) decidiu emitir uma resolução na qual, basicamente, lava as mãos e dá a entender que deixa para os clubes a decisão sobre volta aos treinos.

(Imagem: divulgação/Ferj)

No ato, assinado pelo presidente da Ferj Rubens Lopes, o retorno estaria condicionado ao atendimento a três condições:

1) Comprometimento com a saúde e a vida alheia, mediante cumprimento de diretrizes de autoridades competentes;

2) Obediência às determinações governamentais;

3) Seguimento de procedimentos e protocolos técnicos e científicos recomendados à proteção individual e coletiva.

Governo reafirma decreto contra aglomerações no estado

Em nota, a assessoria do governador do estado do Rio Wilson Witzel enfatizou ao jornal O Globo sobre a existência do decreto. Os CTs dos clubes cariocas são considerados espaços que podem gerar essas aglomerações, alvo da medida restritiva.

“Para conter a propagação da COVID-19, o decreto 47.052, que prorroga as medidas restritivas até o dia 11 de maio, suspende a frequência de pessoas em espaços que possam gerar aglomerações. A recomendação é que a população se mantenha em distanciamento social.”

Prefeitura do Rio não autoriza volta aos treinos

Também contrariando a comunicação da Federação Carioca, a prefeitura do Rio vetou a volta dos clubes aos treinos nos seus centros de treinamento.

“A Prefeitura não autoriza. A Prefeitura entende que isso significa toda uma estrutura de trabalho envolvida e, em ondas, vai aumentar a aglomeração. O prefeito deu entrevista nesta tarde e alertou que esta é uma semana decisiva porque vamos receber, pelo município, equipamentos que a Prefeitura havia comprado para a saúde em agosto de 2019, incluindo os essenciais respiradores (que somam 806). Mas o estado e o governo federal não terão por agora a leva de equipamentos que compraram. As curvas aumentam e a população precisa atentar e ficar em casa porque será a semana mais preocupante agora”, afirmou, segundo o site Globoesporte.

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa seção de Análises e Palpites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *