Início » Esportes » Futebol Internacional » Fla arranca bom empate fora, mas lesão de Bruno Henrique assusta

Fla arranca bom empate fora, mas lesão de Bruno Henrique assusta

Rogerio Jovaneli

Empatar fora de casa, e na altitude, é um bom resultado. Foi o que o Flamengo alcançou na noite desta quarta (19), ao sair dos 2.850 metros de Quito com um placar de 2 a 2 contra o bom time equatoriano do Independiente del Valle, em jogo de ida pela Recopa Sul-Americana.

Mas o técnico Jorge Jesus, comissão técnica e jogadores passaram por um grande susto no estádio Atahualpa. Isso porque o atacante Bruno Henrique, melhor jogador do time na vitoriosa temporada 2019, lesionou-se na jogada que marcou o primeiro gol rubro-negro, em dividida com o goleiro Pinos. Foi retirado de maca e deixou o local de ambulância.

 

Ao marcar primeiro gol do Flamengo, Bruno Henrique sofre lesão e deixa o estádio de ambulância (Foto: Alexandre Vidal / site do Flamengo)

No entanto, exames preliminares no Equador não apontaram fratura. Bruno Henrique será melhor avaliado nos próximos dias para saber se terá condição de atuar normalmente na partida de volta, na próxima quarta (26), às 21h30, no Maracanã.

O jogo

Sobre a partida, o treinador rubro-negro optou por Diego na vaga do suspenso Gabigol, reforçando o meio-campo. Não funcionou muito bem no primeiro tempo, de vitória parcial do Independiente del Valle por 1 a 0, em gol de falta de Murillo no canto de Diego Alves, que foi atrasado para a bola.

Mas o time flamenguista teve chance de empatar ainda na etapa inicial. Fez o gol, justamente com Bruno Henrique, que partiu do meio-campo, driblou o goleiro e marcou. Mas o árbitro marcou impedimento, em lance polêmico, revisado pelo VAR de forma muito demorada. A dúvida era se o atacante havia partido do seu campo, o que lhe daria condição legal.

A transmissão da partida mostrou imagem por ângulo difícil de tirar conclusão, aparentando até estar legal na jogada, mas no fim a arbitragem avaliou como impedimento, mesmo.

No segundo tempo, Jorge Jesus pôs Vitinho no lugar do discreto Diego. Melhorou. Como dissemos no início deste texto, Bruno Henrique fez o primeiro gol do Flamengo, quando se machucou.

Ele recebeu passe de Arrascaeta e tocou, tirando do goleiro: 1 a 1. Os dois se chocaram de forma muito feia. Pior para o flamenguista, que acabou substituído por Pedro. E foi justamente o centroavante o autor do gol da virada rubro-negra.

Só que três minutos depois o árbitro Leodán Gonzalez marcou pênalti discutível de Rafinha em Murillo. Apesar da reclamação flamenguista, a penalidade foi confirmada pelo VAR, Pellerano bateu firme e decretou o placar final da partida: 2 a 2.

Arbitragem polêmica à parte, ficou de bom tamanho pelo que foi o jogo. Nem o Flamengo jogou o suficiente para vencer e nem o Del Valle merecia perder. Tudo muito igual na primeira parte do confronto.

Não tem critério de gol fora

Na Recopa Sul-Americana, não há o critério de gol fora supervalorizado para desempatar quando há igualdade no saldo de gols do confronto, no placar agregado dos dois jogos.

Então, uma nova igualdade no Maracanã, não importando a quantidade de gols, leva a disputa à prorrogação. Se ela persistir, o campeão será decidido nos pênaltis. E, claro, quem vencer no Rio de Janeiro leva o título.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.