Paulistas iniciam o Campeonato Brasileiro em baixa

Fernando Verchai
Fernando Verchai

Finalista do estadual, Corinthians precisa de resultado imediato para aliviar a pressão que segue.

Tiago Nunes, técnico do Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians)

É inegável que os clubes paulistas estão entre os maiores do país, mas não é essa a realidade no Campeonato Brasileiro de 2020. Por si só, esta edição do Brasileirão já não é nada comum, pois iniciou com 3 meses de atraso por conta da pandemia e, com isso, será encerrado apenas no próximo ano, 2021. Além disso, o atual campeão Flamengo foi derrotado nas duas primeiras rodadas, sob o comando de Domènec Torrent. Mesmo assim, o rubro-negro carioca reencontrou a vitória diante do Coritiba na última rodada e está na frente da dupla paulista que disputou a final da competição estadual, Corinthians e Palmeiras. A equipe alvinegra, que buscava o tetracampeonato, mas caiu nos pênaltis, disputou 2 partidas pelo Campeonato Brasileiro, tendo sofrido uma virada alucinante do Atlético Mineiro de Sampaoli na 1ª rodada, e se viu comemorando um empate com o Grêmio na partida seguinte, depois de Diego Souza ter perdido cobrança pênalti. Nem se fale que poderia ter vencido se o árbitro tivesse mantido e seu critério e marcado penalidade de Kannemann em Jô no fim da partida, pois a equipe comandada por Tiago Nunes pouco fez para merecer os 3 pontos. O comandante segue sendo muito cobrado por não ter conseguido implantar o estilo que apresentou quando comandava o Athletico Paranaense. Mesmo quando “apelou” para um estilo mais defensivo, visando o resultado “à qualquer custo”, Tiago Nunes também não conseguiu convencer o torcedor. Na próxima partida, nesta quarta-feira (19), às 21h30, em Itaquera, com transmissão da TV Globo, as estruturas vão estremecer se o Corinthians não vencer o atual último colocado, o Coritiba. A equipe paranaense, comandada por Eduardo Barroca, perdeu nas 3 primeiras rodadas, mas não é uma equipe fácil de ser vencida e certamente está na expectativa para conquistar ao menos o primeiro ponto na competição.

Recentemente campeão, Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo também está sendo cobrado

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Palmeiras (Reprodução: Instagram/Palmeiras)

Aproveitando o embalo do alviverde paranaense, passamos para o alviverde paulista, campeão estadual menos de 2 semanas atrás, no dia 8 de agosto, que já está pressionado por resultado. Isso porque a equipe de Vanderlei Luxemburgo venceu o Paulista aos trancos e barrancos, sem convencer no futebol apresentado. Em duas rodadas do Brasileirão, ainda não conseguiu vencer, tendo empatado as duas partidas que disputou até aqui. Palmeiras não disputou a primeira rodada porque ainda estava disputando afinal do estadual e iniciou o Brasileiro com empate em 1 a 1 com o Fluminense, fora de casa. No sábado passado (15), o Palmeiras voltou a empatar em 1 a 1, desta vez em casa, enfrentando o Goiás, mas Vanderlei Luxemburgo destacou a boa postura de sua equipe e fez questão de elogiar a cobrança de falta de Rafael Vaz, que deu a igualdade ao placar no fim da partida. Na próxima rodada, nesta quarta-feira, às 19h30, o Palmeiras (13º colocado) enfrenta o Athletico Paranaense (5º) na Arena da Baixada e dificilmente conseguirá conquistar os primeiros 3 pontos. Além de ser sempre muito forte em casa, a equipe muito bem comandado por Dorival Junior vem confiante nesta temporada para buscar coisas grandes no Brasileiro. Apesar da derrota por 3 a 1 para o Santos na última partida, o Furacão bateu o Fortaleza na 1ª rodada, fora de casa, e venceu o Goiás na Arena da Baixada. Será necessário que tudo funcione no Palmeiras para que a equipe de Vanderlei Luxemburgo consiga surpreender o adversário. Na frente, a equipe alviverde segue contanto com o seu artilheiro, Luiz Adriano, que apesar dos boatos não deve deixar a capital paulista rumo ao Rio Grande do Sul, para reencontrar o Internacional. O que chama a atenção no caso da equipe palmeirense é o fato de não conseguir apresentar um futebol agradável ao torcedor mesmo possuindo um elenco ser recheado de nomes que já foram muito cobiçados no Brasil. Mesmo com a saída de Dudu, o Palmeiras ainda conta com nomes como Lucas Lima, Gustavo Scarpa, Ramires, Bruno Henrique, Raphael Veiga, William “bigode” e o mais recente contratado, Rony. No entanto, o que se vê são jovens ganhando cada vez mais oportunidade e poucos “medalhões” mostrando rendimento (consequentemente, perdem espaço).

Santos e São Paulo estão melhor, mas ainda sob muita turbulência interna

Fernando Diniz, técnico do São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Mais vencedores no cenário internacional, o alvinegro praiano e o tricolor paulista estão sendo deixados para trás. Palmeiras e Corinthians foram os que mais venceram nestes últimos 5 anos, tanto em competições estaduais como nacionais. O impacto não é tão forte na baixada santista, pois o Peixe vem mantendo um bom nível, apesar da instabilidade natural que vive desde a saída de Neymar. No ano passado, os santistas viveram nas nuvens com Jorge Sampaoli, mas a queda neste ano foi grande, e não só pela saída do treinador argentino. A equipe santista sofreu uma grande turbulência com problemas administrativos, internos, causados por uma má gestão. O presidente Carlos Peres está mais na berlinda do que qualquer outro, e o clube passa por graves problemas financeiros, enquanto é cobrado judicialmente por diversas dívidas que adquiriu recentemente. A situação externa chegou dentro de campo, o rendimento da equipe caiu e alguns jogadores já planejam deixar o clube. O primeiro deles foi Eduardo Sasha, que após pedir cerca de 15 milhões de reais do Santos na justiça, fechou acordo em 1 milhão para que pudesse acelerar sua ida ao Atlético Mineiro, confirmada nesta semana. Apesar de tudo isso, o Santos busca recomeçar com o técnico Cuca, que parece estar ajeitando a mentalidade da equipe aos poucos. E o mais importante é que Soteldo e Marinho seguem voando dentro de campo, buscando dias melhores para o clube, que ainda tenta aproveitar a ida de Sasha ao galo para acertar a chegada de Juan Cazares, o qual poderia ser um reforço importante. O Santos entra em campo pela 4ª rodada do Brasileirão na quinta-feira (20), às 19h15, contra o Sport, na Ilha do Retiro.

Pelo lado do São Paulo, a situação é muito mais complicada. A equipe tricolor busca estabelecer um padrão com Fernando Diniz desde o ano passado, mas, ao invés de se aproximar, a equipe parece se distanciar do ideal a cada jogo. Depois de uma vitória sobre o Fortaleza no primeiro jogo, que ficou longe de convencer a torcida, o São Paulo perdeu para o Vasco da Gama na sequência, e Fernando Diniz avaliou que a equipe fez uma partida melhor do que na vitória. Não dá para entender. O treinador do tricolor disse que se vê obrigado a vencer a próxima partida no Morumbi, também na quinta-feira, às 20 horas, contra o Bahia. O adversário, no entanto, vem embalado por duas vitórias na competição, ocupando atualmente o 4º lugar na tabela de classificação. O São Paulo é o 11º.

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa página betmotionbr no Instagram, com bônus, dicas e promoções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *