Início » Colunas » Coluna do Verchai » São Paulo e Santos vencem no Campeonato Paulista

São Paulo e Santos vencem no Campeonato Paulista

Fernando Verchai

Com gol nos acréscimos do segundo tempo, São Paulo vence segunda consecutiva e assume vice-liderança do Grupo B do Campeonato Paulista.

atacante argentino jonathan calleri volta ao são paulo fc

De volta ao São Paulo, Calleri marca em vitória de virada sobre a Ponte Preta (Divulgação/SPFC)

Neste fim de semana o São Paulo visitou a Ponte Preta em Campinas, no Estádio Moisés Lucarelli, e viveu mais um drama no Campeonato Paulista. Mais uma vez com Miranda no banco de reservas, o atual campeão estadual falhou defensivamente e saiu atrás no placar no primeiro tempo: a dupla Diego Costa e Robert Arboleda errou ao tentar sair jogando, cochilou na recomposição e Jandrei acabou cometendo pênalti em Pedro Júnior ao tentar antecipar o atacante da Ponte, que tinha saído na cara do gol após o vacilo defensivo do time de Rogério Ceni. Na cobrança, o artilheiro da Ponte Preta e do Campeonato Paulista, Lucca, agora com cinco gols marcados nas seis partidas disputadas pelo estadual, colocou o time do interior na frente do placar. A partir de então o São Paulo iniciou uma corrida pelo gol de empate e foi pouco ameaçado pelo adversário, mas encontrou muita dificuldade para furar o bloqueio da Ponte. Mesmo com um grande volume ofensivo, controle da posse de bola e muitas finalizações, o São Paulo criou poucas chances realmente claras de marcar. Foi só aos 42 minutos do segundo tempo, em uma jogada de linha de fundo, que o time da capital conseguiu o empate: Nikão abriu para Igor Vinícius na direita, que deu para Marquinhos, na linha de fundo, cruzar na medida para Gabriel Sara deixar tudo igual no placar com um belo cabeceio (assistência e gol de jogadores revelados no próprio clube). O Tricolor Paulista não descansou depois do empate, se manteve buscando o ataque para tentar a virada e conseguiu arrancar a vitória nos acréscimos da etapa final em um contra-ataque inesperado. A Ponte Preta tinha levado seus zagueiros para a área em cobrança de escanteio, mas a bola ficou com Jandrei, que fez a ligação direta com Marquinhos no campo de ataque. Recompondo a defesa, o meia Moisés conseguiu ficar com a bola, mas tentou sair jogando dentro da área, no campo de defesa, e acabou entregando para Jonathan Calleri, que não perdoou: de primeira, com um belo chute no ângulo, o camisa 9 argentino garantiu a virada do São Paulo: 2 a 1.

Foi a primeira vez que Rogério Ceni conseguiu embalar duas vitórias consecutivas desde o seu retorno ao clube, em setembro do ano passado. Com isso, o São Paulo saiu da zona de rebaixamento do Campeonato Paulista e saltou direto para a vice-liderança do Grupo B, somando os mesmos 7 pontos da Ferroviária, mas com uma partida a menos e vantagem no saldo de gols. Pode-se dizer que mais uma vez o Tricolor Paulista contou com a sorte para se livrar de uma noite desastrosa, assim como foi no empate sem gols com o Ituano, no qual Jandrei defendeu pênalti, e na última vitória por 1 a 0 sobre o Santo André, na qual Gustavo Nescau perdeu gol debaixo das traves quando o placar ainda estava zerado e Marquinhos marcou o gol da vitória acréscimos do segundo tempo, assim como foi neste fim de semana. Pode até se tratar de uma sorte que premia a persistência, uma vez que o time de Rogério Ceni sai bastante para o jogo e gosta de pressionar o adversário, mas, ainda assim, preocupa os torcedores e tem tudo para se transformar em uma pressão generalizada caso o São Paulo não se saia bem nos clássicos que virão nas próximas semanas. É de se considerar, por outro lado, que o técnico vem fazendo mudanças e observações na equipe nestas primeiras rodadas, e parece estar se aproximando cada vez mais do time ideal para a temporada.

Também no sufoco, Santos vence o Ituano com primeiro gol de Ricardo Goulart e reassume vice-liderança do Grupo D

alçapão da vila belmiro - santos fc

(Divulgação/Santos FC)

O Santos recebeu o Ituano na Vila Belmiro no último domingo (13), pela sexta rodada do Campeonato Paulista, e teve dificuldade para conquistar a primeira vitória do ano ao lado da torcida. Depois de uma derrota para o Botafogo de Ribeirão Preto e um empate com o São Bernardo, a equipe de Fabio Carille conseguiu a primeira vitória em casa no campeonato, mas teve suas dificuldades. O Santos dominou a partida até abrir o placar, pouco antes dos 20 minutos do primeiro tempo, quando Madson escapou livre de marcação pela ponta direita e cruzou na medida para Marcos Guilherme, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede. Depois disso, porém, o atual campeão da Série C do Campeonato Brasileiro, que luta por vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista com o Mirassol pelo Grupo C (liderado pelo Palmeiras), equilibrou o confronto e merece seus créditos pela dificuldade imposta ao Santos. No início do segundo tempo, Kaio Mendes aproveitou rebote de João Paulo, em chute forte de Gerson Magrão de fora da área, e deixou tudo igual no placar. Tendo que sair em busca da vitória, o Santos se expôs defensivamente e mostrou algumas fragilidades no setor defensivo, mas também mostrou força para conseguir os três pontos em casa. Apesar de não ter feito uma grande partida, Ricardo Goulart foi decisivo e aproveitou bem um ótimo cruzamento do lateral-esquerdo Lucas Pires para marcar o gol que deu a vitória por 2 a 1 ao Peixe. O meia-atacante de 30 anos ainda está em período de adaptação ao futebol brasileiro e, também, busca o seu melhor condicionamento físico, de forma que deve entregar ainda mais ao Santos ao longo da temporada. “O torcedor tem que acreditar em quem está aqui” foram as palavras do técnico Fabio Carille após a vitória sobre o Ituano, e completou: “(o desempenho) vai ser muito melhor do que o ano passado, mas não vai ser fácil”. Agora com duas vitórias, três empates e uma derrota nas seis rodadas disputadas pelo Campeonato Paulista, o Santos ocupa a vice-liderança do Grupo D com dois pontos de vantagem para a Ponte Preta (3º colocada) e apenas um ponto de distância do Red Bull Bragantino, líder.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.