Início » Esportes » Futebol Internacional » Quase todo time da Inter de Milão teve sintomas da COVID-19

Quase todo time da Inter de Milão teve sintomas da COVID-19

Rogerio Jovaneli

Em entrevista via live do Instagram ao canal de televisão VIER, da Bélgica, o atacante Romelu Lukaku, da Internazionale de Milão, contou que quase todo o elenco da equipe do norte da Itália apresentou sintomas do novo coronavírus (COVID-19).

Romelu Lukaku, atacante belga da Internazionale de Milão (Reprodução: Instagram)

“Tivemos uma semana de folga em dezembro, voltamos ao trabalho e juro que 23 dos 25 jogadores estavam doentes. Não estou brincando”, disse.

O jogador belga ainda recordou especificamente o caso do zagueiro eslovaco Milan Skriniar, que passou mal e precisou ser substituído apenas com 25 minutos de partida, contra o Cagliari, em 26 de janeiro.

“Jogamos contra o Cagliari (no dia 26 de janeiro) e após cerca de 25 minutos um de nossos defensores teve que deixar o campo. Ele não conseguiu continuar e quase desmaiou”, lembrou,

“Todo mundo estava tossindo e com febre. Quando estava me aquecendo, me senti muito mais quente do que o normal. Não sofria de febre há anos. Depois do jogo, houve um jantar planejado com os convidados, mas eu os agradeci e fui direto para a cama. Nós nunca fizemos os testes naquele momento, então nunca teremos certeza”, reforçou.

Lukaku ainda admitiu ter muita preocupação com familiares que estão distantes, mencionando a mãe que, diabética, pertence ao grupo de maior risco para a COVID-19.

“Minha mãe tem diabetes. Este é o meu maior choque. Ela é minha melhor amiga. A cada quatro horas eu ligo para ver se ela precisa de alguma coisa. Claro que sinto mais falta do meu filho Romeu. O plano era trazer minha mãe e filho de volta à Itália. Eu tenho dois apartamentos aqui, mas obviamente agora não é hora deles voltarem”, avaliou.

Itália já tem quase 184 mil infectados

A Itália já foi o epicentro do novo coronavírus no mundo, e a partida disputada em Milão, dia 19 de fevereiro, entre Atalanta e Valencia, pela Champions League, com presença de público, é apontada como provável causador da expansão da doença pelo país, em especial naquela região norte da Itália, a mais afetada até hoje, daí todo o receio do atacante belga em levar para lá familiares.

Atualmente, o país tem 24,6 mil mortes por COVID-19 confirmadas, com quase 184 mil casos.

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa seção de Análises e Palpites.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.