Zico quer Neymar com profissionalismo de Messi e CR7

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

Neymar foi assunto em entrevista de Zico ao jornal italiano “La Gazzetta dello Sport”. O ídolo do Flamengo, atual dirigente do time japonês Kashima Antlers, pediu que o atual camisa 10 da Seleção (mesma vestida pelo Galinho) seja mais profissional, mencionando como exemplos de tal dedicação o melhor jogador do mundo e craque do Barcelona, Lionel Messi, e o também diversas vezes vencedor do prêmio, Cristiano Ronaldo, atacante que vem defendendo a italiana Juventus, de bem-sucedidas passagens anteriores por Manchester United e Real Madrid.

Ex-jogador e ídolo flamenguista Zico quer ver um Neymar mais profissional (Foto: divulgação)

“Gosto muito do Ney, o seu modo de jogar é incrível, mas ele precisa ser mais profissional, como Ronaldo e Messi, que vivem pelo futebol. Ney tem muitos pensamentos que o distraem”, opinou Zico.

O ex-jogador revelou já ter dado esse conselho ao atacante do PSG, apostando, inclusive, no time francês como candidato ao título da atual edição da Champions League. Porém, condicionou a conquista a uma maior regularidade de Neymar.

“Eu falei para ele recentemente, pedi para ser mais profissional. Ele tem 28 anos ainda, e o PSG tem uma excelente equipe, podem vencer a Champions. Dependerá da sua qualidade durante todo o torneio, e não em só um jogo. Agora Ney tem mais experiência e maturidade”, avaliou.

Apoio a italianos na pandemia e defesa de isolamento social

Com 67 anos, Zico está em sua casa, no Rio de Janeiro, cumprindo isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

O ex-craque do Flamengo e da Seleção aproveitou a entrevista para manifestar solidariedade ao povo italiano, que tanto sofre com infectados e mortes pela doença, e ainda reforçou a importância de ficar em casa neste momento.

“Lamento muito o que está acontecendo na minha Itália. É o momento de ficar em casa. Também pegamos o exemplo da Itália, e somos convictos a cumprir o isolamento, respeitar as normas das autoridade de saúde, e que os mais velhos, como eu, não saiam de casa.”

Gabigol e Paquetá

Zico ainda falou ao periódico sobre dois jogadores ligados ao Flamengo e ao futebol italiano: Gabigol, que foi um fiasco na Internazionale e depois sucesso com a camisa rubro-negra, e Lucas Paquetá, que saiu em alta do Mengão para jogar no Milan. O jovem tem oscilado e perdendo espaço na equipe rossonera.

Sobre Gabigol

“Antes, nós íamos mais maduros. Para os atacantes, jogar na Itália é duro. E se um clube te chama ainda jovem, tem que te conhecer muito bem. A Inter não deu tempo de entender o Gabriel, que tipo de jogo o favorecia, como usá-lo melhor. Além disso, Ronaldo Fenômeno, que explodiu com 18 anos, só tem um, e apenas um.

Paquetá

“É preciso dar tempo para ele adaptar-se ao futebol italiano, a uma equipe que mudou tanto, tanto na parte técnica quanto no planejamento. Com 22 anos, não pode resolver tudo no Milan. Ele é um meia, ótimo para dar passagem ao (atacante português Rafael) Leão, tem visão de jogo. Na ponta, ou de 10, ele deve estar perto da área porque tem bom chute, mas nunca na defesa. Mas, no Brasil, ninguém chega à Seleção por amizade com o treinador.”

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa seção de Análises e Palpites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *