Início » Esportes » Futebol Nacional » Prass critica interferência do governo por volta do futebol

Prass critica interferência do governo por volta do futebol

Rogerio Jovaneli

Exemplo de boleiro atualizado sobre a situação do país e bastante engajado em causas sociais e em defesa até da própria classe dos jogadores de futebol, o goleiro Fernando Prass, do Ceará, voltou a manifestar preocupação com a pandemia do novo coronavírus (o Ceará é dos estados mais afetados pela COVID-19) e criticou a posição do governo federal, tentando acelerar o retorno do futebol.

Fernando Prass, goleiro do Ceará, demonstra preocupação com pandemia de covid-19 (Foto: Wilton Hoots/cearasc.com)

Em entrevista publicada pelo site Globoesporte, o ex-goleiro do Palmeiras considerou indevida a interferência do governo Bolsonaro em decisões que, no seu modo de entender, são dos estados e dos municípios brasileiros.

“Decidido que os municípios e estados têm autonomia para traçar seus planos em relação à pandemia, não cabe ao governo federal reger isso aí. São os prefeitos e governadores que vão tocar, junto aos órgãos competentes, a volta dos esportes… São muitos estados, muitos municípios, várias regiões, cada uma com sua particularidade, com seus problemas. Uns mais, outros menos. Então fica um posicionamento (do governo) meio sem sentido, muito vazio, dizer que autoriza o retorno do futebol”, avaliou.

Prass aproveitou para falar especificamente da situação local. “Os governos estaduais e municipais, todos, dando parecer contrário à, neste momento, volta dos esportes. Em relação aqui a Fortaleza, acho que é muito nítido que não tem condições, né?!”.

E fez referência ao decreto do governo do Rio Grande do Sul sobre novo modelo de distanciamento social por região, que fez inicialmente a dupla Gre-Nal cancelar a realização de treinos, mas depois, sob novo entendimento da lei, retomar as atividades, ainda que com restrições.

“No Rio Grande do Sul, que tinha dez vezes menos mortes que o Ceará, os clubes retornaram e agora foi vedado de novo o treino, mesmo que naquele esquema de distanciamento dos atletas. Então como é que o governo federal vem e dá um parecer favorável à volta do futebol? É uma coisa meio estranha e completamente, na minha visão, descabida”, detonou Prass.

Treinos online

Na entrevista, o goleiro do Ceará, que segue em quarentena em sua residência, impossibilitado, portanto, de treinar presencialmente, assim como demais companheiros do Vovô, segue programação online, à distância, ministrada pelo clube.

“O treino online é uma maneira de minimizar os prejuízos. O clube consegue monitorar, direcionar e incentivar os jogadores. Eu acho que temos que focar na parte física para quando voltarmos, recuperarmos somente o tempo perdido com a bola”, comentou Prass.

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa seção de Análises e Palpites.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.