Os técnicos demitidos do Campeonato Brasileiro

O Campeonato Brasileiro é conhecido como um dos torneios mais difíceis de se disputar no mundo (senão o mais difícil). Isto acontece pois um time que está na zona de rebaixamento tem chances de vencer (e muitas vezes vence) um time que briga pelo título, e isso faz nosso campeonato nacional se diferenciar dos grandes campeonatos do mundo (é imprevisível e muito difícil o Barcelona perder para o Getafe na La Liga, por exemplo).

Este fato faz com que sempre os treinadores brasileiros tenham uma pressão a cada rodada para vencer os jogos, e o Brasil criou uma cultura em que se o técnico tem uma sequência não tão boa no Campeonato Brasileiro é então demitido. Vale destacar que isso aconteceu nesta temporada do Brasileirão com alguns técnicos, que deixaram seus times após terem alguns tropeços seguidos e a equipe não estar passando por uma boa fase, porém algumas vezes a demissão deu certo e outros vezes não.  

Roger Machado 

Um grande exemplo disso foi Roger Machado, que começou um trabalho no Palmeiras e fez a equipe chegar até a final do Campeonato Paulista (onde perdeu para o Corinthians na decisão nos pênaltis). Mesmo o técnico tendo até um bom aproveitamento no comando da equipe alviverde, teve alguns tropeços no Campeonato Brasileiro e não estava conseguindo fazer com que o Palmeiras brigasse pelo título neste ano. A diretoria demitiu então o treinador Roger Machado do Palmeiras.

Vale destacar que hoje o Palmeiras está numa boa fase e conta com o experiente treinador Luiz Felipe Scolari, que já foi campeão da Copa Libertadores com a equipe em 1999 (e inclusive está na semifinal desta edição onde encara o Boca Juniors) e também lidera o Campeonato Brasileiro com o time do Palestra Itália – ontem venceu uma partida importante de “seis pontos” contra o São Paulo por 0X2 no Morumbi.  

Os técnicos demitidos do Campeonato Brasileiro

Fernando Diniz 

Outro treinador demitido foi Fernando Diniz, que saiu do comando do Atlético Paranaense no meio do Campeonato Brasileiro. Vale destacar que o treinador não conseguiu implantar seu estilo de jogo de posse de bola na equipe paranaense, e o Atlético ocupava a zona de rebaixamento quando Fernando Diniz saiu da equipe. Hoje é fato que o Atlético se encontra numa boa fase, venceu na última rodada o América Mineiro por 4X0 jogando na Arena da Baixada, e sonha com uma vaga na Libertadores para o ano que vem. Além disso, a equipe está nas quartas de finais da Copa Sul-Americana e enfrenta o também time brasileiro Bahia nesta fase.  

Os técnicos demitidos do Campeonato Brasileiro

Jair Ventura 

Outro técnico que também foi demitido no meio da edição de 2018 do Campeonato Brasileiro foi Jair Ventura do Santos. O treinador estava numa má fase no clube paulista, e o time da Vila Belmiro também ocupava a zona de rebaixamento do Brasileirão. Cuca entrou em seu lugar e conseguiu fazer com que o Santos melhorasse seu rendimento, e inclusive fez com que alguns atletas aumentassem a performance (como Gabriel, o “Gabigol”, que hoje é o artilheiro do Campeonato Brasileiro).

Hoje o Santos assim como o Atlético Paranaense também sonha com uma vaga para a Copa Libertadores do ano que vem. Atualmente Jair Ventura está no comando do Corinthians, onde chegou na final da Copa do Brasil mas acabou sendo vencido pelo Cruzeiro.  

Os técnicos demitidos do Campeonato Brasileiro

Maurício Barbieri 

Mais um treinador a ser demitido no meio do Campeonato Brasileiro foi Maurício Barbieri do Flamengo. O treinador que liderou o Brasileirão com a equipe carioca perdeu rendimento com o time e aos poucos foi se afastando dos líderes do campeonato. Os dirigentes e os torcedores rubro negros estavam insatisfeitos e quando o Flamengo foi eliminado tanto da Copa Libertadores como da Copa do Brasil e a diretoria demitiu Barbieri. Agora o Flamengo conta com Dorival Junior no comando. 

Os técnicos demitidos do Campeonato Brasileiro
Eduardo Baptista 

Outra troca de treinador aconteceu no Sport Recife, onde Eduardo Baptista deu lugar a Milton Mendes. Realmente o clube pernambucano estava passando por uma fase muito ruim, e Eduardo Baptista  (que já foi inclusive Campeão Pernambucano e da Copa do Nordeste pelo Leão da Ilha) foi demitido e Milton Mendes entrou em seu lugar. Recentemente o Sport teve uma importante vitória contra a forte equipe do Internacional jogando em casa, onde virou o jogo nos minutos finais da partida e venceu por 2X1 o Colorado. 

Os técnicos demitidos do Campeonato Brasileiro

Thiago Larghi 

Depois de muitos anos como auxiliar, Thiago ganhou uma oportunidade como técnico do Atlético Mineiro, onde assumiu uma equipe com jogadores da qualidade do atacante Ricardo Oliveira, do goleiro Victor, do zagueiro Leonardo Silva, do lateral Fábio Santos, do meia Cazares e ainda com outros bons nomes, porém ainda assim Thiago não conseguiu implementar totalmente seu estilo de jogo, tendo em vista que mostrou dificuldades em seu trabalho, onde ainda conviveu com grande evolução do rival Cruzeiro, o qual conquistou a Copa do Brasil de 2017 e também em 2018, aumentando ainda mais a pressão diante do Atlético Mineiro. Assim acabou sendo demitido, mas de certa forma não fez um trabalho ruim, pois conseguiu deixar a equipe na sexta posição do Campeonato Brasileiro, agora quem assumiu o comando é o experiente Levir Culpi.  

Os técnicos demitidos do Campeonato Brasileiro
Portanto, vale destacar que várias trocas de treinadores aconteceram nesta edição do Campeonato Brasileiro, porém algumas não conseguira alcançar o efeito desejado, tendo em vista que por muitas vezes o culpado pelo baixo rendimento não é o técnico, mas sim o elenco e até mesmo a diretoria.

Desta forma é preciso que o futebol brasileiro seja cada vez mais maduro e bem gerenciado, para ao menos dar a oportunidade dos técnicos terem tempo para implementar os seus trabalhos e fazerem com que o elenco entenda a filosofia de trabalho, pois já foi possível acompanhar demissões precoces e ainda contratações completamente equivocadas, o que fez com que os clubes ficassem ainda pior e levassem a campo um futebol ainda menos qualificado.

O futebol é feito de um grupo de jogadores, planejamento, bom desempenho técnico, vontade e dedicação, para então de fato todo o ciclo se completar, fazendo com que o  esporte fique cada vez mais evoluído, caminhando para um maior sucesso em todos os cargos.