Início » Colunas » Coluna do Verchai » Grêmio tem vaga encaminhada diante do Inter no Gauchão

Grêmio tem vaga encaminhada diante do Inter no Gauchão

Fernando Verchai

Com vitória por 3 a 0 em pleno Beira-Rio, Grêmio pode até perder por dois gols na volta, em sua Arena, para avançar à final do Campeonato Gaúcho.

(Divulgação/Arena do Grêmio)

No último sábado (19), o Internacional recebeu o Grêmio no Beira-Rio, contando com o apoio da torcida pela partida de ida da semifinal do Campeonato Gaúcho. Apesar da desvantagem de fazer o confronto de volta fora de casa em razão da campanha ruim na primeira fase da competição, o Internacional tinha a expectativa de avançar para a final e conquistar o título pela primeira vez em cinco anos. Mais do que conquistar o título, o Internacional sonhava em acabar com a atual sequência de quatro conquistas do Grêmio, que está cada vez mais próximo de se tornar o maior campeão do estado (o colorado ainda é o maior vencedor, com 45 títulos, mas o tricolor agora tem 40 troféus e está próximo de levantar mais um). No entanto, mesmo com o Grêmio tendo passado por uma crise inesperada no ano passado, que acabou rebaixando a equipe tricolor para a Série B do Campeonato Brasileiro, um clássico é sempre muito difícil de ser vencido. Teoricamente, ainda que esteja apresentando problemas para encontrar o seu melhor equilíbrio, o Internacional era favorito para ficar com a vaga na final deste Campeonato Gaúcho, até porque tinha ganhado o primeiro Gre-Nal do ano, disputado na penúltima rodada da primeira fase da competição estadual. Mas o Grêmio, muito bem comandado pelo experiente técnico Roger Machado, que já foi campeão da Copa do Brasil pelo Tricolor Gaúcho, em 2016, e campeão brasileiro pelo Palmeiras em 2018, conquistou uma vitória gigante em pleno Beira-Rio na primeira partida da semifinal e praticamente selou sua vaga na final deste Campeonato Gaúcho.

Resumo da partida de ida da semifinal:

O placar da partida de ida do Gre-Nal, válida pela semifinal do Campeonato Gaúcho, foi aberto logo aos 10 minutos do primeiro tempo, em uma descida do Internacional ao ataque que foi interrompida por Nicolas. O lateral-esquerdo recém-contratado, por empréstimo, junto ao Athletico Paranaense, lançou direto da defesa para o ataque e contou com um vacilo de Kaíque Rocha para encontrar Elias Manoel livre de marcação nas costas da defesa colorada: o camisa 9 do Grêmio avançou com velocidade e, cara a cara com o goleiro, não desperdiçou a chance de abrir o placar, de forma a se isolar na artilharia do Campeonato Gaúcho com 5 gols marcados. Visivelmente abalado após o gol sofrido, o Internacional não conseguiu se recompor dentro de campo e acabou levando o segundo gol do Grêmio pouco mais de 10 minutos depois de levar o primeiro: Víctor Cuesta afastou mal e acabou entregando para Bitello (meia recém-promovido das categorias de base), que soltou o pé de muito longe para marcar um belo gol, apesar de que o chute era defensável (o goleiro Daniel até chegou a tocar na bola, mas não evitou que ela seguisse o caminho das redes). Só então, conduzido pelo camisa 7, Taison, o Internacional começou a se impor mais no campo ofensivo, mas o Grêmio se segurou muito bem. No segundo tempo o parâmetro da partida se manteve o mesmo, com o Inter tentando se lançar mais ao ataque e o Grêmio se fechando muito bem e buscando os contra-ataques para tentar aumentar o marcador. Conforme o tempo ia passando, porém, o Inter ia se expondo cada vez mais e o Grêmio ia ficando cada vez mais confortável na partida, até que Paulo Victor engrossou pra cima de Campaz e acabou deixando o time colorado com um jogador a menos: o lateral-esquerdo de 20 anos acertou o meia-atacante gremista com as travas da chuteira e, inevitavelmente, foi expulso de campo. Com um jogador a mais, o Grêmio não se acomodou dentro de campo, passou a fazer marcação pressão na saída de bola do Inter e, exatamente depois de um desarme no campo de ataque, Elias Manoel foi derrubado pelo goleiro colorado na área: o pênalti foi marcado e, na cobrança, Diego Souza decretou a vitória tricolor por 3 a 0.

Prévia da partida de volta:

Depois do baile sofrido em pleno Beira-Rio, que escancarou as fragilidades da equipe comandada pelo jovem uruguaio Alexander Medina, é difícil imaginar que o Internacional vai conseguir reverter a situação em plena Arena do Grêmio e, assim, alcançar uma classificação histórica para a final do Campeonato Gaúcho. A equipe colorada claramente tem muito potencial, mas, da mesma forma, ainda tem muito para evoluir se quiser se colocar entre as melhores do Brasil nesta temporada. No entanto, com a derrota elástica sofrida na última partida e uma eliminação iminente para o rival nesta semifinal do campeonato estadual, resta a dúvida de se a diretoria vai apostar na manutenção do trabalho do técnico Alexander Medina, que, como dito, tem potencial, mas ainda é imaturo. Faltou casca ao colorado para passar pelo Globo na primeira fase da Copa do Brasil e a imaturidade da equipe restou clara após a derrota por 3 a 0 diante do Grêmio em pleno Beira-Rio. É possível, mas é quase impossível de acreditar que o Internacional, que ainda busca encontrar o seu melhor equilíbrio, vai conseguir pelo menos devolver os 3 a 0 sofrido na ida para, dessa forma, levar a decisão para os pênaltis. Isso porque o Grêmio é um time bem mais experiente, não só no comando-técnico, com Roger Machado, mas, também, dentro de campo, contando com nomes como o de Diego Souza e do capitão Pedro Geromel. Portanto, a expectativa é de que, assim como fez no Beira-Rio, o Grêmio controle a partida com sua solidez defensiva e com muita velocidade para explorar os contra-ataques. É de se destacar que o Internacional venceu apenas uma das 20 partidas que fez na Arena do Grêmio (fundada no fim de 2012), e, neste ano, a equipe de Alexander Medina não venceu nenhuma vez por 3 gols de diferença.

O Gre-Nal, válido pela volta da semifinal do Campeonato Gaúcho, é às 22:15 (no horário de Brasília) desta quarta-feira (23), na Arena do Grêmio, com transmissão do Premiere em pay-per-view. No mesmo dia, um pouco mais cedo, às 19:30 (no horário de Brasília), o líder da primeira fase, Ypiranga, recebe o Brasil de Pelotas no Estádio Colosso da Lagoa, em Erechim. Como venceu a primeira partida pelo placar mínimo, o Brasil de Pelotas depende de um empate nesta partida de volta, fora de casa, para se classificar à final do Campeonato Gaúcho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.