Por COVID-19, Andrés pede prioridade a Brasileiro e copas

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

Autor de inúmeras falas polêmicas, desta vez o presidente do Corinthians Andrés Sanchez deu declarações sensatas, ao comentar sobre o que, em sua visão, deveria ser prioridade no calendário brasileiro em tempos de crise mundial pela pandemia de COVID-19.

Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez (Foto: Ag. Corinthians)

Em entrevista à jornalista Marília Ruiz, no UOL, o dirigente do Timão foi realista sobre a situação dos estaduais, em especial o Campeonato Paulista, defendendo que não seja continuado, caso o futebol no país não esteja liberado em maio, e, nesse caso, vê o Brasileirão e as copas (a do país e as internacionais) como aquelas a serem priorizadas por quem deverá reorganizar o calendário de 2020.

“Se a crise do coronavírus fosse contornada nas próximas semanas e pudéssemos nos programar para voltar em maio, acredito que daria para terminar (o Campeonato Paulista). Se o futebol voltar só em junho, isso seria impossível”, opinou o cartola corintiano.

“Temos (os clubes) que priorizar o Brasileiro e as copas (Copa do Brasil, por exemplo, bem como Libertadores e Sul-Americana), que são mais importantes e mais rentáveis, claro. Nem que seja necessário esticar para janeiro e fevereiro do ano que vem”, disse, sincero, Andrés.

Pois o presidente do Corinthians está corretíssimo. Afinal, convenhamos, quem lembra de estadual em dezembro? Por um acaso alguém considera boa a temporada de time grande que ganhou apenas esse tipo de torneio no ano? Não, né?

Então, priorizemos o que realmente tem valor, caso do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. Ainda mais em tempos de falta de datas, por conta das paralisações do futebol, devido à pandemia do novo coronavírus.

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa seção de Análises e Palpites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *