Ministério não recomenda futebol no Brasil no curto prazo

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

O Ministério da Saúde não recomenda a volta do futebol no Brasil. Pelo menos, não antes de junho, noticia o UOL Esporte.

Segundo o site, essa posição vem sendo passada quase que diariamente por interlocutores do ministro Luiz Henrique Mandetta ao alto escalão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Flamengo foi o campeão brasileiro de 2019 (Foto: Alexandre Vidal/Marcelo Cortes e Paula Reis/Flamengo)

Na avaliação do Ministério – que vem trabalhando pelo controle da pandemia do novo coronavírus no país -, não há condição nos próximos 45 dias de que se garanta a saúde dos envolvidos e o controle da circulação do vírus em eventos, como o futebol, que certamente reuniria bem mais do que 22 pessoas, os jogadores de campo, para a sua realização, mesmo sem presença de torcedores.

De acordo com a publicação do UOL, nem mesmo a iminente troca do comando da pasta alteraria essa não recomendação à volta da bola rolando, já que parte considerável da equipe técnica, que dá suporte a essa decisão, por lá seguiria.

Nas conversas com o Ministério da Saúde, a CBF admite haver pressão de clubes e outros envolvidos pela volta do futebol o quanto antes, mas garante que seguirá a recomendação.

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa seção de Análises e Palpites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *