Andrés diz que Mano não recusaria Timão, mas nega contato

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

Em longa entrevista nesta quarta (22) ao programa “Jogo Aberto”, da Band, o presidente do Corinthians Andrés Sanchez negou que tenha procurado o técnico Mano Menezes para possível volta ao Timão.

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians: “Tiago é o nosso treinador e vai continuar” (Reprodução: Grupo Band)

“Nós nunca ligamos para o Mano. Nunca falei com o Mano. Primeiro que se eu tivesse ligado para o Mano, ele não recusaria o Corinthians, se ele estiver desempregado. Segundo, eu não liguei, o Tiago é o nosso treinador e vai continuar sendo o nosso treinador. Isso é invenção desse jornalista aí”, afirmou o cartola, fazendo referência a Juca Kfouri, do UOL, que noticiou a sondagem.

Em seu blog no portal, Juca fez referência à negativa de Andrés ao comentarista do Grupo Globo, Paulo Vinicius Coelho, e a classificou como mentitra.

“Ouvido por PVC, Andrés Sanchez jurou pelos filhos que ninguém do clube procurou Mano Menezes. Jurou em falso e pobres de seus filhos. Bastava ter desmentido mais uma de suas investidas sem sucesso. Jurar pelos filhos é uma demasia. Mano Menezes foi sondado e recusou. Entre outros motivos por se julgar traído por Sanchez”, enfatizou o jornalista do UOL.

Confira respostas de Andrés a outros temas abordados com ele na Band:

Situação de Tiago Nunes no Corinthians

“A gente está satisfeito com ele no treinamento do dia a dia e infelizmente os resultados não chegaram em um mês e meio, dois meses que ele está no Corinthians. Os resultados são péssimos. Tanto no Paulista quanto na Libertadores, foram péssimos, mas não é culpa só dele. É culpa da diretoria, dele, dos jogadores. Agora, não pode ter um único culpado, ‘ah, o Tiago é o culpado’. Não. O cara está há dois meses no Corinthians e não tem nem tempo ainda de ver se ele vai ou não vai. Tem que esperar um pouco, mas estou satisfeito com ele. Nós contratamos o Tiago, óbvio, pelo trabalho que ele fez no Athletico-PR, e é óbvio que é um treinador com outro estilo de jogo. Eu entendo que o Tiago está fazendo um bom trabalho, mudou o estilo de jogar do time, isso leva tempo, chegou (sic) seis a sete jogadores novo, e temos que dar um pouco mais de tempo. Não muito, mas temos que dar.”

Queda do Corinthians na Libertadores

“Vamos disputar o maior campeonato, que é o Brasileiro. Lógico que foi uma decepção ter saído fora da Libertadores, mas infelizmente no futebol se ganha e se perde. Tem que saber conviver com isso. Nós tínhamos posto (no planejamento ir) até as oitavas na Libertadores, (o que daria) uma receita de 25 a 30 milhões de reais, contanto tudo, e que vamos deixar de arrecadar. Infelizmente, essa é a realidade. Em outras épocas caímos fora, também, e isso faz parte do futebol.”

Polêmicas dispensas de Ralf e Jadson

“Quando ele (Tiago Nunes) foi contratado no começo, final de novembro (de 2019), que ele veio no CT (do Corinthians), o Duílio (Monteiro Alves, diretor de futebol) conversou com ele, e ele pediu jogadores que ele queria trabalhar e outros que queria que nós contratássemos, ele falou que infelizmente o Jadson e o Ralf não faziam parte do esquema, e a diretoria aceitou numa boa, sem problema. Isso é normal, jogador sair, voltar, e o Duílio comunicou os empresários deles no comecinho de dezembro. Talvez nós tenhamos errado em não ter falado diretamente com eles, até pelo carinho e amizade que temos com os jogadores. Essa talvez tenha sido a nossa falha. São grandes jogadores, têm uma história linda no Corinthians, as portas estão aqui sempre abertas para eles, mas eles ganhavam para jogar futebol.”

Possibilidade de volta de Jô

“Se ele (Jô) não renovar (com o atual time japonês onde atua, Nagoya Grampus), as portas estão abertas para ele, ele sabe disso. É um grande amigo e um grande jogador, mas hoje não tem conversa alguma. Enquanto ele não estiver livre, não adianta.”

Dificuldades financeiras por futebol parado na pandemia

“O clube de futebol tem três receitas fortes: Globo, que faz a televisão, patrocínio e ingresso, e de vez em quando venda de jogador. Se a Globo não pagar, que acho que vai acontecer, todos os clubes vão ter problema para pagar salário. O clube não é uma empresa que tem contas a receber. O Corinthians já tem cinco patrocínios que adiaram pagamento, que só voltam a pagar novamente quando voltar o futebol. Então, não é questão de administração. A questão é que todo mundo vai passar dificuldade, uns já, outros daqui um mês, mas todos vão passar essa dificuldade.”

Críticas a altos salários para jogadores no Brasil

“Sobre os salários dos jogadores, pelo que o Brasil arrecada no futebol, eu acho que os salários são muito fora da realidade. Eu acho que pagar um milhão e meio, dois milhões (de reais), como tem time pagando, eu acho que é um absurdo, e o Corinthians não vai entrar nisso, não.”

Volta do futebol no Brasil

“Pelo que se ouve e que se fala, eu acho que em julho volta, mas com portões fechados, mas tudo que falar de data aqui hoje é chute. Realmente, ninguém tem a certeza disso, infelizmente. Vamos supor, pode ser que em julho em São Paulo esteja bem, que esteja controlada a epidemia, mas pode ser que no Rio de Janeiro não esteja, e aí como é que vai viajar para o Rio de Janeiro? Tem toda essa dificuldade, também, para se pensar no futuro. Acredito que antes de junho não volte o treinamento, não.”

Paulista em terceiro plano

“Eu entendo que nós, clubes de futebol, temos que entregar tudo aquilo que nós vendemos. Então, nós vendemos o Paulista, o Brasileiro, a Copa do Brasil, a Libertadores, mas, infelizmente, dependendo da hora que voltar o futebol brasileiro, talvez o Paulista fique num terceiro plano, porque não tem a data. Então, vai ser um pouco mais complicado. Eu acho que não pode demorar muito. Falam julho, agosto, mas ninguém tem certeza. Nós vamos procurar entregar todos os campeonatos, até porque recebemos por isso. Acredito que antes do final do ano ninguém volte com portões abertos não.”

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa seção de Análises e Palpites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *