São Paulo é único brasileiro a perder na estreia da Libertadores

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

Dos sete times brasileiros que estrearam nesta semana na Libertadores, apenas um não venceu. Pior ainda, perdeu. É o caso do São Paulo, de Fernando Diniz, derrotado, de virada, pelo modesto time do Binacional, do Peru.

Mas não foi por falta de chance para um resultado diferente. Com um time de mais qualidade e jogando melhor, mesmo na altitude de 3.800 metros de Juliaca, o Tricolor não só fez 1 a 0 – gol de Pato, aos 20 minutos -, como criou outras chances claras para ampliar.

Antony, durante derrota do São Paulo para o Binacional, na estreia tricolor na Libertadores (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)

Poderia ter goleado. Antes mesmo de abrir o placar, aos 8 minutos, Pato, livre, cabeceou para fora, desperdiçando a primeira oportunidade.

Aos 23, após cobrança de lateral, Pato fez um corta-luz e Daniel Alves deixou Antony na cara do gol, mas o jovem atacante finalizou fraco, e o goleiro do Binacional defendeu.

Com 32 minutos, Reinaldo cruzou, o arqueiro adversário deu rebote, e Pablo, completamente livre, chutou para fora.

Contra-ataque aos 35, três contra um, com Daniel Alves e Antony como opções de passe, Pablo tentou ele resolver. Tinha essa condição, também. Mas falhou uma vez mais, mandando a bola longe do gol.

E, por fim, aos 38 minutos, Igor Gomes serviu Antony, que não conseguiu superar o goleiro do Binacional.

Em resumo, Pablo e Antony foram os campeões de perder gols feitos no primeiro tempo e isso teve reflexo na etapa final.

Queda tricolor e virada peruana no 2º tempo

Como no Campeonato Paulista, a deficiência na finalização custou caro no segundo tempo, que também teve uma queda técnica e até física, também em função dos efeitos da altitude.

Resultado, o Binacional se aproveitou, buscou o empate logo aos 4 minutos. Marco Rodríguez avançou com a bola na esquerda, deixou Arboleda para trás com extrema facilidade e chutou cruzado. A bola passou entre as pernas de Volpi.

O São Paulo estava apático, entregue, e levou a virada aos 32 minutos da etapa final. Arango carregou a bola pelo meio, sem sofrer pressão, e chutou com precisão de fora da área.

Situação no grupo e próximos jogos

Com a derrota na estreia, o São Paulo está em terceiro no grupo D. A liderança é da LDU, que venceu o River Plate por 3 a 0 em Quito na quarta-feira, seguido pelo Binacional, também com 3 pontos, mas com saldo de gols pior.

Pela segunda rodada, o Tricolor recebe justamente a líder LDU no Morumbi, enquanto o River Plate, outro que busca reabilitação na chave, joga em casa contra o Binacional. Ambas as partidas ocorrem na próxima quarta (11).

Na sequência da competição, tem São Paulo e River no estádio tricolor, no dia 17, pela terceira rodada. No mesmo dia, peruanos e equatorianos duelam na altitude.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *