Início » Esportes » Tênis » Djokovic volta a ter visto cancelado por governo da Austrália

Djokovic volta a ter visto cancelado por governo da Austrália

Rogerio Jovaneli

Uma semana após ter o visto cancelado e ser barrado na Austrália, Novak Djokovic volta a ter a permanência no país revogada pelo governo australiano.

Djokovic durante disputa do US Open 2021

Djokovic tem visto novamente cancelado pelo governo australiano e pode ficar fora do Australian Open (Reprodução: Twitter)

A nova reviravolta no caso – anteriormente, Djoko havia garantido a entrada via justiça – se deu nesta sexta-feira (14) via ministro da imigração australiana, Alex Hawke, que alegou motivo de saúde e ordem para uma vez mais cancelar o visto do tenista.

Djokovic não se vacinou e pretendia disputar o Australian Open amparado por uma autorização especial. Agora, a sua participação volta a estar em risco e ele pode ser deportado, segundo agências de notícias internacionais.

Principais trechos dos comunicados

“Hoje eu exerci o meu poder sob a seção 133C(3) da Lei de Migração para cancelar o visto detido pelo senhor Novak Djokovic por motivos de saúde e ordem, com base no interesse público”, inicia a nota Hawke.

“Ao tomar esta decisão, considerei cuidadosamente as informações fornecidas a mim pelo Departamento de Assuntos Internos, pela Força de Fronteira Australiana e pelo senhor Djokovic”, explica.

“O governo de [Scott] Morrison [primeiro-ministro do país] está firmemente comprometido em proteger as fronteiras da Austrália, particularmente em relação à pandemia de covid-19”, reforçou.

“Essa pandemia tem sido incrivelmente difícil a todos os australianos, mas nos mantivemos juntos e salvamos vidas. Juntos alcançamos uma das taxas de mortalidade mais baixas, economia mais forte e taxa de vacinação mais altas do mundo. Os australianos fizeram muitos sacrifícios durante esta pandemia e esperam, com razão, que os resultados destes sacrifícios sejam protegidos”, pronunciou-se Morrison, em comunicado.

E agora, Djokovic

Confirmado cabeça de chave 1 do Aberto da Austrália, o tenista sérvio estrearia contra o compatriota Miomir Kecmanovic. Agora, os seus advogados tentam reverter a decisão do governo australiano, a fim de confirmar a sua presença no Grand Slam.

Djokovic é o atual tricampeão e dono de um total de nove títulos do Australia Open. Para essa nova edição, ele tem um interesse especial, afinal o sérvio está a um troféu de deixar para trás Roger Federer e Rafael Nadal e se isolar como o maior vencedor de Grand Slams. Os três tenistas estão empatados com 20 “Majors” cada.

100 bônus de boas-vidas - arte betmotion

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.