Rússia está fora de Tóquio 2020 e da Copa do Catar 2022

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) decidiu nesta quinta-feira (17) que a Rússia está banida por dois anos de grandes competições internacionais, como as Olimpíadas de Verão Tóquio 2020, que serão disputadas no ano que vem, os Jogos de Inverno Pequim 2022 e a Copa do Mundo de futebol, a ser realizada no Catar, também em 2022.

Bandeiras do Comitê Olímpico Internacional e da Rússia (Imagem: reprodução)

O país está proibido de usar o seu nome, a sua bandeira e o seu hino nas competições durante esse período. Inicialmente, a punição sugerida pela Agência Mundial Antidoping (WADA, na sigla em inglês) era de quatro anos, devido a escândalos de doping envolvendo atletas russos.

“O painel do CAS determinou por unanimidade que a RUSADA (Agência de Antidoping da Rússia) não está em conformidade com o Código Anti-Doping Mundial (WADC) em conexão com sua falha em obter a entrega dos dados subjacentes para a WADA”, julgou o tribunal.

Apesar da punição, atletas russos que provarem não estar envolvidos em escândalos de doping podem competir de forma independente, digamos, mas desde que em seus uniformes não estejam a bandeira da Federação Russa e obrigatoriamente contenha em destaque as palavras “atleta neutro” ou “equipe neutra”.

A punição também envolve a proibição de que a Rússia sedie eventos esportivos internacionais. Em 2018, o país sediou a Copa do Mundo de futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *