Olimpíada de Tóquio pode ser adiada, afirma ministra

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

Uma declaração dada nesta terça (3) pela ministra japonesa para a Olimpíada de Tóquio, Seiko Hashimoto, abriu a possibilidade de que os Jogos sejam adiados, em função da epidemia de coronavírus (Covid-19).

(Imagem: reprodução/COI)

“O COI tem o direito de cancelar os Jogos apenas se não forem realizados em 2020. Isso pode ser interpretado que eles podem ser adiados, desde que realizados durante o ano”, argumentou, em resposta a uma pergunta no parlamento daquele país.

Ou seja, ainda que realizada em 2020, a Olimpíada poderia mudar de data, não iniciando mais em julho. Poderia começar só no fim do ano, por exemplo.

O novo coronavírus já foi responsável por seis mortes no Japão. O número de casos já chegou a 274 no país.

Para conter a epidemia, o governo japonês tem fechado escolas e restringido a realização de eventos com grandes multidões, entre as quais os esportivos.

Apesar de levantar a possibilidade, a ministra e o COI (Comitê Olímpico Internacional) reafirmam trabalhar para que a Olimpíada de Tóquio ocorra de 24 de julho a 9 de agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *