Diego Costa é condenado à prisão por crime fiscal e faz acordo

Rogerio Jovaneli
Rogerio Jovaneli

O brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa foi condenado a seis meses de prisão e a pagar multa de 543,2 mil euros (cerca de R$ 3,1 milhões na cotação atual) por crime fiscal na Espanha, ao fraudar mais de 1 milhão de euros (R$ 5,6 milhões) em sua declaração de imposto de renda em 2014.

Brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa se declarou culpado ao ser condenado por fraude fiscal em 2014, época que se transferiu do Atlético de Madrid para o Chelsea (Reprodução: Instagram)

Na época, o atacante natural de Lagarto, em Sergipe, transferiu-se do Atlético de Madrid (onde joga atualmente, de novo, após retorno em 2017) ao inglês Chelsea.

De acordo com as autoridades da justiça espanhola, ele cometeu fraude por meio de empresas internacionais e na gestão de seus direitos de imagem.

Diego Costa se declarou culpado nesta quinta-feira (4), durante a audiência em Madri na qual foi sentenciado, e fez acordo para substituir a pena de seis meses de prisão por multa adicional de 36 mil euros (R$ 207 mil), além do 1,14 milhão de euros (R$ 6,5 milhões) já pagos por ele no ano passado para quitar as dívidas tributárias.

Casos de condenação por fraude fiscal do tipo na Espanha envolvendo estrelas do futebol mundial são frequentes. Messi, Cristiano Ronaldo, Modric, Di Maria, o próprio brasileiro Marcelo, Mascherano, entre outros, já passaram por isso.

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa seção de Análises e Palpites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *