Início » Colunas » Coluna do Verchai » Corinthians e Santos se preparam para clássico

Corinthians e Santos se preparam para clássico

Fernando Verchai

Corinthians vence o Santo André com gol de pênalti e assume a liderança grupo A.

Neste domingo (30) o Corinthians visitou o Santo André no estádio Bruno José Daniel, em Santo André, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. Com algumas modificações em relação ao time que estreou empatando sem gols com a Ferroviária, o Corinthians tentou se impor diante do Santo André, equipe que disputou a Série D do Campeonato Brasileiro no ano passado. No entanto, contando com o apoio da torcida, o Santo André conseguiu equilibrar o confronto com o Corinthians nos primeiros minutos, mas teve dificuldade para se manter no campo de ataque, de forma que não demorou para começar a recuar suas linhas. E bastou um pequeno vacilo do lateral-esquerdo Thallyson para que a estratégia do Santo André desmoronasse: Gustavo Silva recebeu belo passe de Fagner nas costas do lateral e Carlão, tentando fazer a cobertura, acabou desviando cruzamento do atacante corintiano com o braço dentro da área. Apesar de a bola ter desviado na perna do zagueiro do Santo André antes de bater no braço e de o árbitro Matheus Delgado ter mandado o jogo seguir em um primeiro momento, o VAR sugeriu a revisão e o árbitro de campo mudou a decisão. O pênalti foi marcado e, na cobrança, o experiente lateral-esquerdo, Fabio Santos, marcou o gol que acabou dando a vitória por 1 a 0 ao Corinthians. Depois do gol, porém, o Corinthians se fechou na defesa e passou a explorar os contra-ataques para tentar “matar” o jogo, mas pouco fez. Ainda no primeiro tempo, em outra jogada de velocidade pela ponta direita, Gustavo Silva deixou seu xará, Gustavo Mantuan, em boas condições de marcar na área, mas o meia de apenas 20 anos não dificultou para Jefferson Paulino fazer a defesa. Minutos antes do intervalo, o Santo André encaixou bela jogada no campo de ataque e Thallyson deixou Gustavo Nescau na cara do gol com um cruzamento rasteiro, mas o camisa 9 do Santo André chutou pra fora. O segundo tempo foi controlado pelo Santo André, tanto na posse de bola como nas chances de balançar as redes, mas faltou efetividade para a equipe do ABC Paulista buscar o empate. Com isso, apesar do desempenho ter ficado abaixo das expectativas, a vitória foi importante para o Corinthians, que saltou para a liderança do grupo A com 4 pontos somados nas 2 rodadas disputadas. É verdade que a liderança ainda está ameaçada, tendo em vista que o Guarani, que está a 1 ponto do Corinthians, tem uma partida a menos (enfrenta o Red Bull Bragantino fora de casa nesta segunda-feira, 31, às 20 horas de Brasília), mas é de se destacar as mudanças feitas por Sylvinho no time principal.

Análise do Corinthians:

(Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Mais do que o resultado, o time escalado por Sylvinho pode ter-lhe dado as respostas que ele esperava antes do clássico com o Santos, pela terceira rodada do Campeonato Paulista, marcado para a próxima quarta-feira (02/02) na Neo Química Arena, em Itaquera. Isso porque, ao mesmo tempo em que ficou evidente a perda ofensiva sofrida pelo Corinthians com as ausências de Renato Augusto e William no time titular, também se tornou clara a importância de Gustavo Silva para o para o setor, muitas vezes desafogando a pressão feita pelo adversário através de sua velocidade pelos lados do campo. Também ficou claro que o Corinthians sente a falta de um camisa 9, uma vez que Jô claramente não é o centroavante dos sonhos de Sylvinho e o clube não acertou a chegada de nenhum reforço. Com isso, são grandes as chances de o técnico corintiano ir para o clássico sem um centroavante de ofício, mas há quem não concorde com as decisões do comandante: “Está se especializando em complicar o que é simples” foi a avaliação feita pelo jornalista Ricardo Perrone na Live do Corinthians ocorrida após o último jogo. De acordo com Perroni, a melhor alternativa seria voltar com Jô no time titular para o clássico, mas ressaltou: “eu não sei as condições físicas dele”. Jô não começou os treinos com o restante do grupo por ter testado positivo para a Covid na pré-temporada e ainda não ganhou nenhuma oportunidade de Sylvinho. Tanto na estreia como na segunda rodada, Jô não saiu do banco de reservas.

Santos perde em casa e vai chegar para clássico ainda sem ter conseguido vencer

No grupo D do Campeonato Paulista, o Santos só não está em situação pior na tabela de classificação porque Santo André e Ponte Preta também somam apenas 1 ponto nas duas rodadas disputadas até aqui. O Peixe estreou empatando sem gols com a Inter de Limeira em uma partida na qual ficou com 1 a menos durante todo o segundo tempo e, na segunda rodada, perdeu para o Botafogo de Ribeirão Preto em plena Vila Belmiro. O resultado fez crescer a pressão sobre a equipe de Fabio Carille, que vai retornar ao banco de reservas no clássico com o Corinthians depois de ter sido afastado por testar positivo para a Covid. Junto com o técnico, o Santos vai ter de volta o zagueiro Kaiky e o lateral-esquerdo (ou volante) Felipe Jonatan, todos recuperados da Covid. Além deles, o Santos também espera poder contar com Ricardo Goulart, que ainda aguarda a regularização da documentação para ser inscrito no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF, mas depende da chegada do visto de trabalho do atleta, que precisa ser enviado pela Federação Chinesa. Ainda não se sabe se tudo vai se resolver antes da quarta-feira, o dia do clássico, mas o fato é que o Santos vai chegar em uma situação inferior à do Corinthians. O Alvinegro da Capital manteve toda a base da última temporada, que terminou no G-4 do Brasileirão 2021 e se classificou para a fase de grupos da atual Copa Libertadores da América, e ganhou o reforço de Paulinho no meio de campo. O Alvinegro da Baixada Santista, por outro lado, não conta mais com o seu principal jogador da última temporada, Marinho, que foi contratado pelo Flamengo, e desde a última temporada se apoia em jogadores das categorias de base para reforçar o elenco. Tanto é que o Santos está a quase um ano sem vencer um clássico contra o Corinthians, sendo que a última vitória do Peixe sobre o Timão foi em meados de fevereiro de 2021, ainda pela 33ª rodada do Brasileirão de 2020.

campeonato paulista 2022 - banner betmotion

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.