Três brasileiros disputam a 2ª fase da Copa Sul-Americana

Fernando Verchai
Fernando Verchai

Em busca de retomar o caminho dos títulos, São Paulo enfrenta o Lanús fora de casa.

Nesta quarta-feira (28), às 19h15 (horário de Brasília), a Conmebol TV transmite em pay-per-view (apenas para NET/Claro e Sky) o confronto entre São Paulo e Lanús no estádio “La Fortaleza”, em Buenos Aires, pela partida de ida da 2ª e última fase da Copa Sul-Americana, a qual antecipa as oitavas de final.

Volpi e Léo Pelé foram os heróis da classificação são-paulina na Copa do Brasil, nos pênaltis (Reprodução: Twitter/São Paulo)

Diferentemente do São Paulo, que “caiu de paraquedas” na competição após a queda na fase de grupos da Libertadores da América, o Lanús disputou a 1ª fase da Sul-Americana e avançou sobre a Universidad Catolica (do Equador) com um placar agregado de 3 a 2. A equipe argentina perdeu por 2 a 0 depois de ter feito 3 em seu território e escapou por pouco de uma eliminação precoce e inesperada na competição. O Lanús ficou sem vencer as últimas 6 partidas oficiais que disputou, levando em consideração, também, o Campeonato Argentino, mas isso faz muito tempo. A última partida do Lanús foi disputada em meados de março, em casa, contra o Argentinos Juniors, que terminou em vitória dos visitantes por 1 a 0. Desde então, como a competição argentina foi cancelada por conta da pandemia e a próxima temporada (2020/21) só retorna neste final de semana (à partir do dia 30), o Lanús não jogou. Ou seja, são mais de 7 meses sem disputar uma única partida oficial e a primeira já é logo uma decisão diante do São Paulo, que vem em uma ‘maratona’ de jogos desde julho. Por conta disso, o tricolor paulista carrega ainda mais favoritismo para sair com a vitória, que consequentemente se torna em pressão sobre a equipe de Fernando Diniz. Pela fase de grupos da Libertadores, o mesmo aconteceu no confronto do São Paulo com o River Plate, mas, naquela oportunidade, o clube paulista acabou não levando qualquer vantagem física. Portanto, há pouca expectativa quanto à diferença no desgaste físico, que possivelmente só faça alguma diferença nos minutos finais. Por outro lado, depois de viver momentos de tensão com uma eliminação precoce no Campeonato Paulista, Fernando Diniz passa por uma de suas melhores fases à frente do São Paulo. A equipe vem de classificação às quartas de final da Copa do Brasil, nas penalidades, sobre o Fortaleza, e está em uma série invicta: são 3 vitórias e 4 empates nas últimas 7 partidas disputadas. Além disso, o São Paulo, mesmo com 3 partidas a menos que as demais equipes no Campeonato Brasileiro, ocupa a 5ª posição da tabela (se tivesse jogado as partidas que deve e vencido, por exemplo, o tricolor dividiria a liderança do campeonato com Internacional e Flamengo). Dessa forma, a probabilidade é de que o tricolor paulista consiga pelo menos um empate nesta partida fora de casa, para que leve a decisão (marcada para acontecer no próximo dia 4) para o Morumbi. Para a partida desta quarta-feira, Fernando Diniz deve ir à campo com o mesmo time que enfrentou o Fortaleza no último domingo (25), com Tiago Volpo; Tchê Tchê, Diego Costa, Bruno Alves e Reinaldo; Luan Daniel Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes; Brenner e Luciano. 

No Rio de Janeiro, o Vasco da Gama enfrenta o Caracas

Também nesta quarta-feira (28), às 21h30, com transmissão exclusiva da Conmebol TV, o Vasco recebe o Caracas (da Venezuela) em São Januário, no Rio de Janeiro. O Gigante da Colina vê na competição continental uma chance de reencontrar o caminho das vitórias e, quem sabe, mudar o seu destino nesta temporada. Após uma participação medíocre no Campeonato Carioca, a equipe cruz-maltina iniciou o Campeonato Brasileiro lutando pela liderança, além de ter superado 3 fases da Copa do Brasil, tudo sob o comando de Ramon de Menezes. Só que uma derrota para o Botafogo na primeira partida da 4ª fase da Copa do Brasil foi o suficiente para que o técnico deixasse o comando da equipe e, à partir de então, o Vasco entrou em declínio total. O Vasco soma 9 partidas sem saber o que é vencer, tendo sido derrotado nas últimas 5 oportunidades. De quebra, logo na estreia do português Ricardo Sá Pinto no comando técnico, uma derrota para o Corinthians colocou a equipe cruz-maltina na zona de rebaixamento, apesar de ter duas partidas a menos por não ter entrado em campo na 1ª e na 16ª rodada. No entanto, vale destacar que a chegada do português mexeu com os ânimos do elenco e o elenco carioca certamente vai tentar mostrar serviço ao novo comandante. Para o confronto decisivo da Sul-Americana, Sá Pinto ainda não vai poder contar com o artilheiro Germán Cano, que segue se recuperando de lesão na coxa direita, e deve seguir com Ribamar na referência de ataque. Por outro lado, o Vasco vai ter o retorno do camisa 10 Martin Benítez, assim como o zagueiro Ricardo Graça e o volante Juninho, que foram liberados pelo departamento médico, também vão estar à disposição. O grande problema para a equipe cruz-maltina, na verdade, é o adversário, que está invicto no Campeonato Venezuelano (com 4 vitórias e 2 empates em 6 rodadas) e esteve muito próximo de ir às oitavas da Libertadores da América (terminando com os mesmos 7 pontos do Libertad no grupo H, mas ficando na 3ª colocação por conta do saldo de gols). Mesmo assim, se conseguir atuar em seu melhor nível, o Vasco certamente tem chances de avançar na competição sul-americana, e o primeiro passo precisa ser dado agora.

Na quinta-feira (29), às 21h30, mais um brasileiro vai estar em campo nesta segunda fase da Copa Sul-Americana. O Bahia vai até o Peru para enfrentar o Melgar e a expectativa é de que a equipe de Mano Menezes não tenha grandes problemas para se classificar. Mesmo assim, o Bahia deve fazer a partida fora de casa de maneira mais cautelosa, para levar a decisão para o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *