Santos e Palmeiras fazem última partida antes da final

Fernando Verchai
Fernando Verchai

Equipes fazem partidas atrasadas do Campeonato brasileiro na noite desta terça-feira (26).

Às 20 horas (de Brasília) desta terça-feira, Santos e Palmeiras entram em campo pelo Campeonato Brasileiro para fazerem, cada um, a última partida antes do confronto decisivo da Copa Libertadores da América, que acontece às 17 horas (de Brasília) do próximo sábado (30).

(Reprodução: Instagram/Palmeiras)

O Palmeiras recebe o Vasco da Gama no Allianz Parque, em partida válida pela primeira rodada, que não aconteceu no dia 9 de agosto do ano passado por conta da final do Campeonato Paulista, na qual o alviverde acabou vencendo o Corinthians. Agora, tanto Vasco como Palmeiras estão com técnicos diferentes (antes no Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo agora comanda o Vasco) e em situações opostas na temporada e na tabela de classificação. Além de estar na final da Libertadores, em busca do bicampeonato, o Palmeiras também está na decisão da Copa do Brasil e ocupa a 5ª posição da Série A do Campeonato Brasileiro, estando muito próximo de confirmar uma vaga indireta para a Libertadores (G6) e ainda almejando um lugar entre os quatro melhores colocados. E como o técnico Abel Ferreira poupou grande parte da equipe titular na última rodada, quando perdeu por 2 a 1 para o Ceará, a probabilidade é de que o Palmeiras vá com força total pra cima do Vasco, em preparação para a decisão da Libertadores no fim de semana. Apenas Gustavo Gómez e Gustavo Scarpa, que entraram como titulares na última partida, devem ser preservados nesta terça-feira. Assim, um provável time palmeirense para o confronto vai ter: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Kusevic e Matías Viña; Danilo, Gabriel Menino, Zé Rafael e Raphael Veiga; William e Luiz Adriano. Do outro lado, o Vasco vem em ascensão sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, que mais uma vez assumiu o cruz-maltino com a missão de escapar do rebaixamento e mais uma vez está conseguindo cumprir o objetivo. Em quatro partidas à frente do time carioca, Vanderlei Luxemburgo perdeu apenas uma vez, empatou outra e venceu duas, incluindo o 3 a 2 sobre o Atlético Mineiro de Jorge Sampaoli na última rodada. E como o rendimento foi até maior do que o esperado, a expectativa é de que, mesmo com o pouco tempo de recuperação, Luxemburgo entre em campo para enfrentar o Palmeiras com a mesma equipe. Ou seja, com: Fernando Miguel; Léo Matos, Marcelo Alves, Leandro Castán e Henrique; Bruno Gomes, Léo Gil e Martín Benítez; Yago Pikachu, Germán Cano e Talles Magno. No entanto, por conta do cansaço ou mesmo por uma estratégia de jogo, o técnico cruz-maltino pode fazer alguma mudança neste elenco, mas isso não muda o fato de que o Vasco vai ser um excelente teste para o Palmeiras. Além de vir em uma crescente e ter um técnico que conhece bem o adversário, o Vasco da Gama ainda precisa desesperadamente de pontos para se distancia da zona de rebaixamento. Portanto, a expectativa é de uma partida estudada e equilibrada, que deve ser decidida nos detalhes. Apesar de ter um elenco superior, o Palmeiras costuma encontrar dificuldade de propor o jogo quando enfrenta adversários que se fecham no campo de defesa e o Vasco de Vanderlei Luxemburgo é especialista em surpreender os gigantes.

Meninos da Vila tentam se provar em confronto com ex-treinador

Santos, de Cuca, visita Atlético-MG no Mineirão (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Também às 20 horas desta terça-feira, o Santos vai até o Mineirão, em Belo Horizonte, para enfrentar o Atlético Mineiro, em partida válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Assim como acontece com o Palmeiras, que vai reencontrar um técnico com grande identificação com o clube, o Santos vai reencontrar o argentino Jorge Sampaoli. Apesar de não ter alcançado nenhuma conquista e também não ter um longo histórico com o alvinegro praiano, Jorge Sampaoli se destacou com uma campanha surpreendente no Campeonato Brasileiro de 2019, ficando com o vice. Além disso, o técnico argentino revolucionou (ou reencontrou) a forma do Santos de praticar o futebol e chamou a atenção de todo o Brasil. No entanto, Sampaoli não teve o retorno salarial esperado e acabou acertando com o Atlético Mineiro, clube pelo qual conquistou o estadual (Mineirão) e, agora, ainda sonha com o título brasileiro. Para tanto, o Galo precisa de uma vitória na partida desta terça-feira. Caso contrário, vai continuar oito pontos distante do atual líder (Internacional) e, dependendo dos resultados das partidas envolvendo Palmeiras (5º) e Grêmio (6º), pode ficar muito próximo de deixar o G4, que garante vaga direta na fase de grupos da próxima Libertadores da América. Por conta disso, a Galoucura (uma das principais torcidas organizadas do Atlético Mineiro) protestou contra o desempenho da equipe nas últimas partidas. “Muito investimento e pouco rendimento” dizia uma das faixas erguidas pelos torcedores. Vale lembrar que, incluindo os gastos com o técnico argentino, o Atlético Mineiro investiu cerca de 200 milhões de reais. Do outro lado, o Santos não pôde investir em contratações na temporada por ter sido punido pela FIFA e, como a crise do clube só se agravou com a pandemia, mais uma vez a base foi usada como solução para os problemas. E funcionou. Além de estar na decisão da Libertadores da América, na busca por se tornar o primeiro time brasileiro tetracampeão da principal competição sul-americana, o Santos luta na parte de cima da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Mesmo não estando vivo na busca pelo título nacional nesta reta final, como aconteceu na temporada passada, o Santos ainda espera terminar entre os oito melhores colocados para, mesmo que não vença a Libertadores, se classifique para a disputa da competição na próxima temporada. No entanto, como vai fazer a decisão da atual Libertadores no próximo sábado (30) e já jogou no último domingo (24), o Santos deve ir com um time recheado de “meninos” para enfrentar o Galo, assim como aconteceu em partida contra o São Paulo, pela 29ª rodada, quando mais da metade do time era formado nas categorias de base. Mesmo assim, o Atlético Mineiro completo não deve ter facilidade para vencer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *