Pirlo conquista primeiro título como técnico da Juventus

Fernando Verchai
Fernando Verchai

Técnico da Juventus vence ex-companheiro na decisão da Supercopa da Itália

Nesta quarta-feira, Juventus (atual campeã da Série A Tim) e Napoli (atual campeão da Copa Itália) protagonizaram a final da Supercopa da Itália. Além do natural clássico entre dois gigantes da Itália, a partida também marcou um particular duelo entre dois ex-jogadores italianos que fizeram história pela seleção: Andrea Pirlo, técnico da Juventus, e Gennaro Gattuso, técnico do Napoli. Juntos, eles formaram o meio de campo da Seleção Italiana campeã do mundo em 2006 e, também, do Milan, durante dez anos (de 2001 a 2011). Agora, Andrea Pirlo vive sua primeira experiência como técnico de futebol enquanto o amigo, Gennaro Gattuso, já está na segunda temporada sob o comando do Napoli, já tendo treinado o Milan e outras quatro equipes (Pisa, Palermo, OFI e Sion). Ambos ainda tentam se firmar como treinadores, mas passam por situações completamente opostas. Gattuso assumiu o Napoli com a missão de tornar a equipe ainda mais competitiva, tanto no cenário nacional como europeu. Do outro lado, o ex-companheiro Pirlo já começou a carreira como treinador no comando de um gigante, que vinha dominando a Itália, apesar do insucesso continental. No entanto, Andrea Pirlo caminha para a perda da hegemonia no cenário nacional e, apesar da classificação na Liga dos Campeões com a liderança do grupo G, a desconfiança é grande sobre a equipe, que ocupa apenas a 6ª posição da tabela de classificação da Série A Tim (primeira divisão italiana). Até por conta disso, a pressão era grande na decisão da Supercopa. Mesmo não sendo uma competição de grande valor, o título serve para dar confiança à equipe e pode ser um ótimo impulso para embalar uma sequência de vitórias na Série A. Da mesma forma para o Napoli, que apesar de estar na 3ª posição do Campeonato Italiano e ter se classificado ao ‘mata-mata’ da Liga Europa com folga, sonhava com uma conquista sobre a gigante Juventus para dar um salto na confiança. No entanto, apenas um dos times tem uma fera no elenco.

Cristiano Ronaldo marca e Juventus supera o Napoli na final da Supercopa da Itália

A decisão da Supercopa da Itália, disputada nesta quarta-feira (20), começou em ritmo intenso, mas com pouco brilho. A Juventus conseguiu pressionar no campo de ataque e não permitiu que o Napoli conseguisse trocar passes. No entanto, assim como o adversário, a Juventus teve muita dificuldade para abrir espaços na defesa adversária, e a maior parte do primeiro tempo ficou limitada a tentativas de surpreender o goleiro em chutes de fora da área e nas bolas aéreas. Para ser justo, cada um teve uma oportunidade clara de balançar as redes no primeiro tempo, mas, quando conseguiram o espaço para concluir a jogada, os goleiros brilharam. Com o empate permanecendo no placar até o intervalo, Gattuso voltou para o segundo tempo com o mesmo time e a mesma postura, provavelmente acreditando que o Napoli tinha boas chances de encontrar um gol para sair de campo com a vitória. Andrea Pirlo, no entanto, conseguiu mudar a história do jogo com uma única mudança ofensiva: Federico Bernardeschi para o lugar de Federico Chiesa. E antes mesmo de o segundo tempo completar o primeiro minuto, Bernardeschi apareceu na área para desviar cruzamento de Weston Mckennie, mas parou em grande defesa de David Ospina. Logo ficou evidente a diferença que Bernardeschi fez em campo. O Napoli começou a ser pressionado e não demorou para a Juve abrir o placar: em escanteio cobrado por Bernardeschi, Rodrigo Bentancur desviou levemente na primeira trave, a bola rebateu em Kalidou Koulibaly e sobrou na pequena área para Cristiano Ronaldo carimbar o fundo da rede. A partida ficou ainda mais truncada no meio de campo depois do gol, e foi só então que Gattuso mexeu no time, colocando sua estrela Dries Mertens, que se recuperou recentemente de lesão sofrida no mês passado. O Napoli melhorou com a mudança, passou a um pouco mais perigoso em suas jogadas ofensivas e, aos 30’ do segundo tempo, Mertens foi derrubado na área por Quadrado. O árbitro apontou a penalidade com o auxílio do VAR, mas Lorenzo Insigne bateu pra fora. Com isso, o Napoli não teve outra escolha senão sair para o ataque nos minutos finais do jogo, mas, ao invés de chegar ao empate, acabou sofrendo o 2 a 0 nos acréscimos, em contra-ataque: Quadrado partiu em arrancada e deixou Morata na boa para marcar. Além do título da Supercopa da Itália, a vitória por 2 a 0 certamente dá confiança ao time de Pirlo para a sequência do Campeonato Italiano e, também, para as fases finais da Liga dos Campeões.

Em Portugal, o Benfica foi eliminado pelo Braga na semifinal da Copa da Liga Portuguesa

Se na Itália a Juventus conseguiu confirmar o favoritismo para se sagrar campeã, em Portugal o Braga surpreendeu a equipe de Jorge Jesus. Em partida válida pela semifinal da Taça da Liga de Portugal, disputada em um único confronto, o Braga recebeu o Benfica no seu estádio Doutor Magalhães Pessoa e conseguiu se impor em seu território. O Benfica até começou a partida com velocidade em suas jogadas de ataque e tentando pressionar, mas o Braga respondeu na mesma moeda e, mais do que isso, balançou a rede. De cabeça, Abel Ruiz abriu o placar ainda no primeiro tempo, após ótimo cruzamento de Ricardo Horta. As jogadas aéreas do Braga deixaram o Benfica bastante desconfortável, mas, mesmo assim, o time de Jorge Jesus reagiu, pressionou pelo empate e conseguiu o empate ainda no primeiro tempo, com gol de Pizzi em cobrança de pênalti. O Benfica tentou manter o ritmo depois do intervalo, mas, assim que conseguiu chegar ao campo de ataque e explorou os levantamentos na área, o Braga voltou a balançar as redes: em outro cruzamento caprichado de Ricardo Horta, Vítor Tormena apareceu na segunda trave, livre de marcação, para marcar o gol que deu a vitória ao Braga. E o placar só não foi maior porque o gol de Fransérgio foi anulado por impedimento, e por conta de uma grande defesa de Helton Leite no fim do jogo. A partida terminou mesmo em vitória por 2 a 1 do Braga, que agora enfrenta o Sporting na final da Taça da Liga de Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *