Manchester United assume liderança da Premier League

Fernando Verchai
Fernando Verchai

Após bater o Burnley, Manchester United assumiu a ponta do Inglês, com três pontos de vantagem sobre o Liverpool

Pogba, jogador francês, comemorando gol com a camisa do Manchester United

Pogba marcou o gol único da vitória do Manchester United sobre o Burnley, pela Premier League. Red Devils assumem a ponta (Divulgação: Manchester United)

Nesta terça-feira (12), três partidas atrasadas (das 1ª e 18ª rodadas) movimentaram a tabela de classificação da Premier League. Uma delas, em Burnley, válida ainda pela 1ª rodada, envolveu o líder do campeonato, o Manchester United, que visitou a equipe comandada por Sean Dyche no estádio Turf Moor. E mesmo com o Burnley sendo apenas o 16º colocado, a partida foi muito complicada para o Manchester United. Na verdade, o Burnley foi quem começo levando perigo, e só não abriu o placar porque o chute de Chris Wood da entrada da área, que desviou em Eric Bailly e tirou De Gea da jogada, saiu pela linha de fundo. O Manchester pouco fez no primeiro tempo, mesmo tendo conseguido balançar as redes em cabeçada de Harry Maguire, mas gol foi anulado por falta do zagueiro sobre o seu marcador. Foi só no segundo tempo que o time de Ole Gunnar Solskjaer realmente entrou no jogo, fazendo a maior blitz pra cima do Burnley, que acabou cedendo aos 26 minutos. Marcus Rashford fez jogada pela ponta direita e cruzou no bico da área para Paul Pogba, que acertou chute de primeira e contou com desvio na zaga para tirar do goleiro e marcar. Depois do gol, o Manchester United não teve vergonha de recuar para garantir o resultado, mesmo tendo de enfrentar pressão do Burnley nos minutos finais. Como era de se esperar, os Red Devils seguraram o resultado sem grandes sustos (mas alguns mais leves), alcançaram a 3ª vitória consecutiva e assumiram a 1ª posição da Premier League pela primeira vez desde 9 de setembro de 2017, quando permaneceu no topo da tabela até a 4ª rodada, na temporada 2017/18, mas terminou na vice-liderança (19 pontos atrás do Manchester City, que quebrava o recorde dos 100 pontos naquela oportunidade). Agora, em uma temporada bastante imprevisível, o maior campeão inglês volta a assumir a liderança do campeonato, a qual dificilmente vai perder. E para provar isso diante dos torcedores, o Manchester United vai ter o seu maior desafio na próxima (19ª) rodada, quando enfrenta o Liverpool em Anfield Road, em partida que encerra o primeiro turno da Premier League 2020/21.

Outros jogos atrasados:

Também nesta terça-feira (12) aconteceram outras duas partidas atrasadas da Premier League. Uma delas envolveu a parte alta da tabela de classificação: tentando voltar a se colocar na luta por um lugar em competições europeias, o Wolverhampton recebeu o Everton no estádio Molineux, mas acabou decepcionando os seus torcedores. Isso porque, mesmo jogando fora de casa, o Everton foi com tudo em busca da vitória e abriu o placar logo aos 6 minutos de jogo, depois que Lucas Digne ajeitou na área para a chegada de Alex Iwobi, que bateu com estilo para fazer o gol. Só que o Wolverhampton reagiu rápido e não demorou para deixar tudo igual no placar: Rayan Ait Nouri fez boa jogada pela esquerda e cruzou na área para Rubén Neves empatar. Foi o meia português (Neves) que criou as melhores chances de gol dos Wolves, mas foi a equipe comandada por Carlo Ancelotti que marcou o gol da vitória: em sobra de escanteio, André Gomes cruzou na área e o zagueiro Michael Keane testou com precisão para o fundo da rede. Foi o gol da vitória por 2 a 1 do Everton, que saltou para a 4ª posição da tabela e voltou à zona de classificação para a Liga dos Campeões. Do outro lado, o Wolverhampton ocupa a 14ª posição da tabela neste momento e, como está 7 pontos atrás do Tottenham (5º colocado com uma partida a menos), precisaria de uma campanha extraordinária no segundo turno para terminar a Premier League dentro da zona de classificação para as competições europeias. É inegável o grande trabalho que foi feito pelo técnico Nuno Espírito Santo em suas quatro temporadas à frente dos Wolves, mas a equipe já não consegue render como em outros momentos. Na temporada 2018/19 o treinador português conseguiu levar o Wolverhampton para a Liga Europa.

Nesta terça-feira, tudo começou com a partida entre Sheffield United e Newcastle, que marcou a primeira vitória do time da casa no campeonato. Jogando em seu estádio Bramall Lane, o Sheffield United não podia deixar a última posição da tabela, mas conseguiu alcançar sua primeira vitória no campeonato e diminuiu, pelo menos um pouco, a distância para o primeiro time fora da zona de rebaixamento. O lanterna da Premier League conseguiu deixar o Newcastle em situação desconfortável na partida, o qual se complicou ainda mais depois da expulsão de Ryan Fraser no final do primeiro tempo. Com isso, o Sheffield conseguiu ser ainda mais perigoso no segundo tempo, mas só alcançou o gol da vitória depois que o VAR chamou e o árbitro Andy Madley marcou pênalti de Fede Fernández sobre Billy Sharpe, que assumiu a responsabilidade da cobrança e fez o gol da primeira vitória do Sheffield no campeonato. Do outro lado, o Newcastle segue tranquilo com relação à zona de rebaixamento, mas está longe de alçar voos maiores na Premier League.

Nesta quarta-feira (13), mais duas partidas prometem trazer mais mudanças na tabela de classificação da Premier. Às 15 horas (de Brasília), o Fox Sports transmite a partida entre Manchester City e Brighton & Hove Albion, no Etihad Stadium. Mesmo ainda com 2 partidas a menos em relação aos primeiros colocados, o Manchester City vem forte na 6ª colocação e pode até assumir a vice-liderança se vencer as duas. Portanto, a expectativa é de que a equipe de Pep Guardiola consiga uma boa vitória, mas o Brighton certamente vai dificultar as coisas, pois precisa somar pontos para se distanciar da zona de rebaixamento. Já às 17:15 (horário de Brasília), a ESPN Brasil transmite o confronto do Tottenham com o Fulham, no Hotspur Stadium. Buscando voltar para a 4ª posição, os comandados de José Mourinho são amplamente favoritos para sair com a vitória, mas o Fulham, que precisa de pontos para sair da zona de rebaixamento, vai dificultar e muito para o Tottenham.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *