Grêmio vence Inter na Libertadores e mantém invencibilidade

Fernando Verchai
Fernando Verchai

Com gol de Pepê, Grêmio vence clássico gaúcho e se aproxima da classificação.

Nesta quarta-feira (23), pela 4ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América (a 2ª desde o retorno da competição), Grêmio e Internacional voltaram a se enfrentar pelo grupo E.

(Foto: Lucas Uebel/Grêrmio FBPA)

Na primeira partida, disputada na Arena do Grêmio antes da paralisação, as equipes não conseguiram mexer no placar, que terminou zerado, e o confronto acabou ficando marcado apenas pelas 8 expulsões após uma pancadaria nos minutos finais. Nesta quarta-feira, porém, no Estádio do Beira-Rio, o futebol chamou a atenção. Não que a partida não tenha sido até excessivamente disputada, mas as equipes estavam mais focadas em jogar do que em bater, diferentemente do que havia acontecido na primeira partida. E mesmo jogando fora de casa, foi o Grêmio quem começou a partida com mais atitude: marcação alta e muita coragem para pressionar o adversário em pleno Beira-Rio. Além da boa postura da equipe dentro de campo, Renato Gaúcho também contou com grande noite de Pepê e Alisson. Com jogadas em velocidade, os pontas gremistas incomodaram demais as linhas de marcação do Internacional, chegando com facilidade até a meta adversária, apesar de não terem conseguido ser contundentes no primeiro tempo. O colorado, por sua vez, só foi conseguir levar perigo ao rival nos minutos finais do primeiro tempo, quando a partida estava mais brigada no meio de campo. Na melhor oportunidade da equipe comandada pelo argentino Eduardo Coudet, Rodrigues (zagueiro tricolor) deu um carrinho desastroso na área gremista e Thiago Galhardo caiu pedindo a penalidade, mas, ainda sem auxílio do VAR, o árbitro mandou o lance seguir. Foi só depois do intervalo que o Internacional cresceu na partida e passou a levar perigo para Vanderlei, que teve de fazer uma grande defesa, aos 12 minutos, para salvar o Grêmio em cabeceio firme de Thiago Galhardo. O problema foi que a postura mais agressiva da equipe colorada permitiu espaços para contra-ataques, e Pepê, inspirado, abusou da categoria. Aos 22’, o atacante gremista partiu em velocidade nas costas da defesa colorada, ficou cara a cara com Marcelo Lomba e deu uma bela “cavadinha” para tirar do goleiro, mas a bola saiu do rumo e foi embora pela linha de fundo. Pouco depois, foi a vez de Alisson fazer boa jogada individual pela direita e bater cruzado, mas a bola mais uma vez passou rente à trave e foi pra fora. Aos 28 minutos da etapa final, então, não teve jeito: Pepê recebeu de Darlan Mendes na intermediária, ajeitou pra perna direita e acertou um belo chute para marcar o único gol da partida. O Internacional tentou reagir na reta final da partida, mas o Grêmio conseguiu se fechar e administrou bem o resultado, que manteve uma invencibilidade tricolor que já dura 10 clássicos e, o mais importante, levou a equipe tricolor aos mesmos 7 pontos do colorado. Assim, os gaúchos dividem a liderança do grupo E, ambos com 3 pontos a mais que América de Cali e Universidad Católica, que somam 4 pontos cada um. Portanto, basta às equipes brasileiras uma única vitória nas 2 próximas rodadas para que se garantam nas oitavas de final.

Athletico Paranaense e Palmeiras também encaminham classificação

Também nesta quarta-feira (23), o Athletico Paranaense recebeu o Colo-Colo na Arena da Baixada em partida que valia a liderança do grupo e não teve grandes problemas para sair com a vitória. O Furacão controlou a partida do início ao fim e, com dois gols contras ainda nos primeiros minutos da etapa inicial, garantiu o triunfo por 2 a 0 e praticamente selou sua classificação para as oitavas de final. Basta à equipe paranaense não ser derrotada nas duas próximas rodadas para que avance na competição (uma única vitória praticamente garante a liderança do grupo ao Athletico).

Pelo grupo B, o Palmeiras enfrentou o Guaraní-PAR na altitude de Assunção podendo confirmar a classificação adiantada com uma vitória, mas a partida foi excessivamente física, pouco técnica e de poucas oportunidades. Basicamente, mais uma partida bastante frustrante para a equipe de Vanderlei Luxemburgo, que não conseguiu se impor, não apresentou repertório para superar o adversário e teve de se satisfazer com um empate sem gols. Foi o 9º empate do alviverde paulista em 18 partidas que disputou desde o retorno do futebol (pós paralisação por conta da pandemia). É verdade, porém, que o resultado serviu para manter uma invencibilidade que já dura 17 partidas (a última derrota foi para o Corinthians, na fase de grupos do Campeonato Paulista). Além disso, a igualdade no placar, fora de casa, diante do Guaraní, também manteve o Palmeiras na liderança isolada do grupo B, com folga de 3 pontos em relação ao 2º colocado. A equipe de Luxemburgo volta à campo pela Libertadores na próxima quarta-feira (30), no Allianz Parque, contra o Bolívar (3º colocado do grupo, com 4 pontos). Um mero empate já garante o Palmeiras nas oitavas de final.

Próximos jogos:

Nesta quinta-feira (24), 3 partidas encerram a 4ª rodada da fase de grupos da Libertadores. Às 19 horas, o Jorge Wilstermann recebe o Peñarol na Bolívia em partida que pode definir o concorrente do Colo-Colo na busca pela 2ª posição do grupo C, uma vez que o Athletico Paranaense já se isolou na liderança.

Às 21 horas, o Boca Junior (líder) visita o Independiente Medellín (lanterna) na Colômbia, em partida válida pelo grupo H, o único que não tem nenhuma equipe brasileira.

Por fim, às 23 horas no horário de Brasília, o Santos vai até o Equador para enfrentar o Delfín podendo abrir 4 pontos na liderança do grupo G com uma vitória, o que praticamente garante o alvinegro praiano na próxima fase da Libertadores.

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *