Barcelona sem brilho x PSG sem Neymar

Fernando Verchai
Fernando Verchai

Equipes fazem principal duelo deste retorno da Liga dos Campeões

A Liga dos Campeões volta a ser disputada nesta terça-feira (16), sempre às 17 horas e com transmissão do TNT Sports via streaming. O confronto entre Barcelona e Paris Saint-Germain, no Camp Nou, também vai ser transmitido pela TNT em TV fechada e através da página do TNT Sports no Facebook.

A partida é tida como uma das principais destas oitavas de final da Liga dos Campeões. Ao todo, Barcelona e PSG já se enfrentaram onze vezes na história, com cinco vitórias da equipe catalã, contra três da equipe parisiense, além de outros três empates. Na primeira vez em que as equipes se enfrentaram, nas quartas de final da Liga dos Campeões de 1994/95, o atual técnico do Barça, Ronald Koeman, atuava como zagueiro da equipe catalã. No entanto, com gol do brasileiro Raí, o PSG venceu por 2 a 1 no Parque dos Príncipes na partida da volta e avançou às semifinais com 3 a 2 no agregado. As equipes voltaram a se enfrentar nas quartas de final da temporada 2012/13, quando o Barcelona avançou depois de dois empates por conta do gol marcado fora de casa. Uma temporada depois (2014/13) o Barcelona que se sagrou campeão e marcou história com o trio MSN (Messi, Suárez e Neymar) passou pelo Paris Saint-Germain mais uma vez nas quartas de final, com vitória por 3 a 1 na França e por 2 a 0 na Espanha. Foi ainda com o trio MSN que, na temporada 2016/17, o Barcelona voltou a fazer história: depois de perder por 4 a 0 fora de casa, enfrentando o PSG nas oitavas de final, conseguiu a chamada “remontada” no Camp Nou, vencendo por 6 a 1 com direito a gol decisivo no último minuto do jogo. Agora, porém, apenas Lionel Messi segue no Barcelona, do trio MSN, e seu ex-companheiro, Neymar, veste a camisa do time adversário. No entanto, o clube de Paris confirmou que o brasileiro não entra em campo nesta terça-feira, por conta de uma lesão no músculo adutor da coxa direita que deve tirá-lo de combate até o fim deste mês. Significa dizer que o camisa 10 do PSG deve estar disponível para a partida da volta, no Parque dos Príncipes. Mas nesta partida de ida, no Camp Nou, o time parisiense vai ter que voltar a se virar sem Neymar, assim como aconteceu nas duas primeiras temporadas do brasileiro na França. Quando isso aconteceu, o PSG não conseguiu passar das oitavas de final: caiu para o Real Madrid na temporada 2017/18 e para o Manchester United na temporada seguinte. Já do outro lado, o Barcelona vai contar com sua maior estrela, Lionel Messi, mas passa por um outro problema. O craque argentino mostrou a diferença que é capaz de fazer nas duas últimas vitórias do Barça por La Liga (primeira divisão espanhola), mas a falta de uma equipe mais bem estruturada custou caro na Copa do Rei, na qual perdeu por 2 a 0 para o Sevilla pela ida das semifinais. O Barcelona já mostrou que está bem distante de ser o vencedor de outros tempos na temporada passada, que terminou sem conquistar nenhum título, e mais uma vez está distante de uma conquista. O clube catalão perdeu para o Ahtletic Bilbao na final da Supercopa da Espanha, está próximo de ser eliminado da Copa do Rei e é apenas o 3º colocado em La Liga, estando oito pontos atrás do líder, Atlético de Madrid. Com um sistema defensivo fragilizado pela ausência de Gerard Piqué, além da falta de harmonia do meio de campo, o Barcelona deve ter dificuldade para segurar o veloz ataque parisiense, mesmo sem Neymar. Por outro lado, o Barcelona apresentou crescimento no setor ofensivo, que passa principalmente pelo rendimento de Antoine Griezmann, e tem boas chances de construir um placar favorável no primeiro jogo em casa.

Em baixa, Liverpool enfrenta o RB Leipzig fora de casa

Também às 17 horas desta terça-feira (16), o RB Leipzig recebe o Liverpool na Puskás Arena, em Budapeste (Hungria), por conta das medidas de proteção da Alemanha como forma de combate à pandemia do coronavírus. O Liverpool chega para o confronto após uma sequência de três derrotas na Premier League (primeira divisão inglesa) e fora da zona de classificação para a Liga dos Campeões na tabela de classificação. Na atual edição da Premier League, o time comandado por Jürgen Klopp já perdeu mais vezes do que nas temporadas 2018/19 e 2019/20 juntas. O principal motivo para a oscilação apresentada nos últimos jogos está na parte física dos atletas. O zagueiro Virgil van Dijk parece ter desestruturado o sistema defensivo da equipe e, além dele, Alisson, Alexander-Arnold, Andrew Robertson, Joe Gómez, Joel Matip, Fabinho, Thiago Alcântara, Naby Keita, Oxlade-Chamberlain, Diogo Jota e até Sadio Mané e Mohamed Salah já passaram pelo departamento médico na atual temporada. Com isso, o alemão Jürgen Klopp precisou fazer mudanças na equipe titular, desestruturou o meio colocando Fabinho e Henderson na zaga e “perdeu a mão”. O próprio treinador dos Reds admitiu que o título da Premier League já é um sonho distante demais de ser alcançado e, por conta disso, um bom desempenho na Liga dos Campeões é fundamental. Como conta com o trio Mané, Salah e Firmino no ataque e possui um elenco muito forte, o Liverpool possui o favoritismo para o confronto das oitavas de final, como afirmou o próprio Julian Nagelsmann. O treinador do RB Leipzig chamou a atenção dos alemães e da Europa ao levar o Hertha Berlim para a Liga dos Campeões e voltou a brilhar na temporada passada, tendo levado o RB até as semifinais pela primeira vez na história do clube. Além disso, bem diferente do Liverpool, o Leipzig chega para o confronto embalado por quatro vitórias consecutivas e ocupa a vice-liderança da Bundesliga (primeira divisão da Alemanha). Portanto, não há dúvidas de que a equipe alemã vai se mostrar um grande desafio para o Liverpool e, levando em consideração a postura que as equipes costumam assumir dentro de campo, o confronto deve ser de muitos gols.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *