Início » Colunas » Coluna do Verchai » 35ª rodada de La Liga pode trazer um novo líder

35ª rodada de La Liga pode trazer um novo líder

Fernando Verchai

Barcelona e Atlético de Madrid duelam diretamente pelo topo da tabela

(Reprodução: LaLiga)

Neste sábado (8), às 11:15 da manhã (no horário de Brasília), a ESPN Brasil transmite, para a TV fechada, a partida entre Barcelona e Atlético de Madrid, no Camp Nou. O duelo entre catalães e madrilenhos coloca em jogo a liderança do Campeonato Espanhol (La Liga), que foi ocupada pelo Atlético durante a maior parte das rodadas. A equipe comandada por Diego Simeone começou a temporada pisando fundo no acelerador e terminou o primeiro turno com larga vantagem de pontos em relação aos seus principais concorrentes ao título: Real e Barça. Os comandados de Zinédine Zidane, atuais campeões de La Liga, chegaram a tomar a primeira posição na 32ª rodada, depois que o Atlético de Madrid passou por momentos de instabilidade. No entanto, como o Real tropeçou diante do Getafe na rodada seguinte, os colchoneros voltaram a tomar a primeira posição da tabela, neste momento com dois pontos de vantagem em relação a Real e Barça (2º e 3º colocados, respectivamente). Portanto, uma derrota para o Barcelona nesta 35ª rodada custaria a liderança para o Atlético de Madrid e colocaria tudo a perder nesta reta final, tendo em vista que os três gigantes não voltam a se enfrentar nesta temporada (depois do clássico deste sábado, evidentemente). O problema é que, para garantir a manutenção da liderança e encaminhar o título de La Liga, o Atlético precisaria acabar com um tabu que dura desde a chegada de Diego Simeone ao comando técnico: o argentino nunca conseguiu vencer o Barça no Camp Nou. Na temporada 2013/14, quando Diego Simeone levantou seu primeiro e único troféu de La Liga com o Atlético (acabando com uma seca de quase 20 anos da equipe colchonera), um confronto direto com o Barça, no Camp Nou, pela última rodada, poderia ter colocado tudo a perder. Naquela oportunidade, como foi em todas as temporadas até aqui, Simeone não conseguiu vencer o Barcelona na Catalunha, mas segurou um empate por 1 a 1 e se sagrou campeão de La Liga. Nesta temporada ainda vão restar três rodadas após a disputa do clássico. É verdade que um empate serve para manter o Atlético de Madrid razoavelmente distante do Barça, mas dá a possibilidade de o Real Madrid assumir a ponta da tabela caso vença na rodada.

Como chega o Barcelona para o clássico decisivo?

Se para o Atlético de Madrid um empate basta, o mesmo não se pode dizer do Barcelona. A equipe comandada por Ronald Koeman, assim como seus concorrentes, oscilou bastante na temporada e, agora, não pode se dar ao luxo de empatar com um de seus concorrentes diretos ao título da liga. No entanto, para alcançar a liderança do Campeonato Espanhol pela primeira vez e aumentar suas chances de levantar o troféu no fim da temporada, o Barcelona vai precisar fazer algo que ainda não conseguiu nesta temporada: vencer um clássico com os dois gigantes da capital (Real e Atlético). Muito pelo contrário. O Barça perdeu os dois clássicos com o Real, em casa e fora, e foi derrotado pelo Atlético no primeiro turno de La Liga, em partida disputada no Wanda Metropolitano, em Madrid. Portanto, ainda que Diego Simeone tenha um grande tabu para quebrar na partida deste sábado, no Camp Nou, ele também ostenta a experiência de já ter levantado o título do Campeonato Espanhol e, como mostrou na 10ª rodada, sabe o que precisa fazer para somar os três pontos diante do Barça de Ronald Koeman. A equipe catalã até poderia estar defendendo a liderança nesta rodada, mas uma derrota surpreendente para o Granada, na 33ª rodada, tirou suas chances de alcançar o topo da tabela de classificação. Por conta disso, é tudo ou nada para o Barça no clássico: ou vence e segue firma na busca pelo título, alcançando a liderança temporária do campeonato; ou, em caso de derrota ou mesmo empate, praticamente dá adeus à luta pela taça. Tudo será definido na partida deste sábado, que além de envolver a disputa acirrada de dois gigantes pelo título espanhol, traz à tona vários outros ingredientes. Entre eles, o esperado reencontro entre Lionel Messi e Luis Suárez, de volta ao Camp Nou, mas agora em lados opostos. Na primeira partida, o uruguaio não pôde atuar por conta de lesão.

Torcendo contra o Atlético, Real se prepara para o que pode ser a partida mais importante da temporada.

em destaque vini jr no jogo de ida contra o liverpool pela champions 2021

(Divulgação: Real Madrid CF)

Depois da eliminação para o Chelsea nas semifinais da Liga dos Campeões, sofrida na última quarta-feira (5), o Real Madrid se apega à busca do bicampeonato de La Liga para “salvar” a temporada. Neste momento, mesmo com tudo o que conseguiu fazer em meio a diversos problemas da equipe merengue, Zinédine Zidane é o técnico mais questionado pela imprensa espanhola. Alguns jogadores, como Casemiro e Karim Benzema, conseguiram se firmar na lista dos mais preciosos do elenco, ao lado de Sergio Ramos e os meias Kroos e Modric. No entanto, a imprensa espanhola questionou diversas decisões do técnico francês e a queda para o Chelsea na Liga dos Campeões, com a presença do que o jornal espanhol “Marca” chamou de “vacas sagradas” (se referindo à Eden Hazard, Marcelo e até mesmo Sergio Ramos, que consideraram não estar em condições de jogar), pode ter sido a gota d’água. Além de tudo isso, não é de hoje que a Juventus deseja contar com os serviços de Zidane. Aparentemente, a única coisa que ainda pode manter o técnico francês em Madrid na próxima temporada (talvez nem isso) é o segundo título consecutivo do Campeonato Espanhol. Para isso, porém, o Real vai precisar de uma ajuda do Barcelona: caso a equipe catalã empate ou mesmo vença o Atlético, os merengues assumem a liderança se somarem os três pontos na rodada. O grande problema é que o adversário do Real nesta 35ª rodada é ninguém menos que o Sevilha (4º colocado e último time que ainda tem chances matemáticas de conquistar o título espanhol). A partida acontece às 16 horas de domingo (9), com transmissão do Fox Sports para a TV fechada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *