Coritiba e Athletico estão na final do Campeonato Paranaense

Fernando Verchai
Fernando Verchai

Primeiro jogo do clássico é no próximo domingo

Athletico Paranaense e Coritiba confirmaram suas classificações à final do campeonato estadual na quarta-feira (29). O Furacão enfrentou o Cascavel nas semifinais e precisou de apenas um empate sem gols fora de casa para avançar na competição, pois já havia goleado na primeira partida, na Arena da Baixada, por 5 a 1. E assim como o rival, o alviverde paranaense também venceu na primeira partida da semifinal, contra o Cianorte, fora de casa, e precisava de um simples empate para garantir a classificação. No entanto, o Coritiba de Eduardo Barroca não vacilou na decisão, venceu por 2 a 0 no Couto Pereira e chega para a final do Campeonato Paranaense em grande fase: são 8 jogos sem perder, tendo vencido as últimas 6 de forma consecutiva. Uma destas vitórias foi uma goleada por 4 a 0, em casa, exatamente sobre o maior rival, o Athletico Paranaense, no último jogo antes da paralisação da competição. Nesta partida, porém, que aconteceu em 15 de março e foi válida pela última (11ª) rodada da 1ª fase do estadual, o Furacão foi a campo com a equipe Sub-23, que estava sob o comando de Eduardo Barros, o auxiliar do técnico Dorival Júnior. De lá para cá, porém, com o retorno do Campeonato Paranaense já na fase de quartas de final, o Athletico Paranaense voltou com força total: Dorival Júnior e equipe principal para a disputa da fase final do estadual. Desde então foram 2 vitórias e 2 empates em 4 jogos disputados, com incríveis 11 gols marcados e apenas 2 sofridos. Mas o que realmente impressiona é o desempenho do furacão no Estádio Joaquim Américo Guimarães, a Arena da Baixada, onde a equipe venceu as duas partidas decisivas do estadual, tendo marcado 10 gols e sofrido apenas 1. É neste mesmo estádio que será disputado o primeiro confronto da final, contra o Coritiba, neste domingo (02/08), com transmissão exclusiva do DAZN. O jogo da volta é no dia 5 de agosto (próxima quarta-feira), na casa do Coxa, no Estádio Major Antônio Couto Pereira.

Como chegam Athletico e Coritiba para a decisão?

Mesmo se tratando de um momento delicado no futebol, onde as competições estão retornando após longo período de paralisação, Athletico Paranaense e Coritiba chegam para a disputa do título estadual embalados e em ritmo forte. O Furacão, que joga em casa na primeira partida, aposta no fato casa e no ataque avassalador que possui para buscar o tricampeonato (a equipe rubro-negra venceu nos últimos dois anos, em 2018 e 2019). A equipe rubro-negra sofreu com mudanças no elenco e no comando técnico desde o ano passado, mas manteve uma base sólida e investiu em contratações que estão dando resultado. É o caso do centroavante Guilherme Bissoli, que chegou emprestado do La Mora (equipe paraguaia) e, com 6 gols em 6 jogos, é artilheiro do Campeonato Paranaense. “Temos uma equipe capacitada, que vem evoluindo e crescendo” disse Dorival Junior, após o empate com o Cascavel na última partida.

O Coritiba, por sua vez, venceu as 4 partidas que disputou na fase de mata-mata do Campeonato Paranaense, contra Paraná (nas quartas) e Cianorte (na semi), dentro e fora de casa. Antes disso, entre os meses de janeiro e março, a equipe alviverde terminou a fase de pontos corridos do estadual na liderança da tabela de classificação, com 7 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota em 11 rodadas. Foi esta boa campanha que garantiu que o Coxa vai poder jogar a partida de volta da final em casa, no Couto Pereira. “As equipes se equivalem muito em números. O Coritiba tem 1 gol a menos do que o Athletico (no estadual), em contrapartida, temos uma defesa um pouco melhor (2 gols sofridos a menos). Então, não tenho a menor dúvida de que serão dois grandes jogos” disse o técnico alviverde, Eduardo Barroca.

Escalações:

O time da casa, comandado por Dorival Junior, deve ir a campo com: Santos (goleiro); Erick ou Jonathan (lateral-direita), Thiago Heleno (zagueiro), Lucas Halter (zagueiro) e Abner Vinícius; Léo Wellington (volante), Léo Cittadini (meia) e Nikão (meia); Marquinhos Gabriel (ponta), Carlos Eduardo (ponta) e Bissoli (atacante).

Já a equipe visitante, sob o comando de Eduardo Barroca, deve ter como titulares: Alex Muralha (goleiro); Patrick Vieira (lateral-direito), Rhodolfo (zagueiro), Sabino (zagueiro) e William Matheus (lateral-esquerdo); Nathan (volante), Rafinha (meia), Thiago Lopes (meia) e Gabriel (meia); Robson (atacante) e Igor Jesus (atacante).

Em mais uma final do Campeonato Paranaense, Athletico e Coritiba mantém hegemonia estadual

Com 2 jogos já no início de agosto, o Campeonato Paranaense será decidido, mais uma vez, com um clássico entre o Furacão e o Coxa. Esta será a 7ª vez, só nos últimos 10 anos, que o título estadual no Paraná é definido pelo clássico. Ao todo, foram 23 Atletibas em finais do estadual. Juntos, Athletico (com 25 conquistas) e Coritiba (com 38 conquistas) somam mais da metade de todos os títulos do Campeonato Paranaense que já foram disputados. Contando com mais um título para um dos dois neste ano de 2020, são 64 conquistas da dupla em um total de 106 edições da competição estadual. E olha que o Furacão foi fundado (em 1924) apenas 9 anos após a primeira edição, que aconteceu no ano de 1915. Depois da dupla, o maior vencedor estadual é o Ferroviário, com 8 título, seguido pelo Paraná Clube, que tem 7 conquistas. O número salta para 81 (de 106) se levarmos em consideração, também, as vezes em que ao menos um dos dois, Athletico ou Coritiba, chegaram na final (ainda que tenham ficado apenas com o vice-campeonato). A última vez que nenhum deles esteve na final foi em 2014, quando o Londrina se sagrou campeão em cima do Maringá. É interessante notar que Athletico e Coritiba são, também, os únicos representantes do estado paranaense na Série A do Campeonato Brasileiro. O lado rubro-negro disputa a elite do futebol há 9 anos consecutivos, enquanto o Coritiba está retornando à Série A neste ano. Sem ser os dois, a última equipe paranaense à disputar a primeira divisão do Brasileirão foi o Paraná Clube, em 2018, quando acabou sendo rebaixado mais uma vez.

Acesse apostas esportivas no site do Betmotion.

Além disso, confira, também, a nossa página betmotionbr no Instagram, com bônus, dicas e promoções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *