Início » Colunas » Coluna do Verchai » Chelsea e Liverpool duelam por título da Copa da Inglaterra

Chelsea e Liverpool duelam por título da Copa da Inglaterra

Fernando Verchai

Final da Copa da Inglaterra, competição mais antiga da história do futebol, tem duelo entre Chelsea e Liverpool, neste sábado (14), em Wembley.

(Reprodução: Twitter/FA Cup)

A Football Association Challenge Cup (FA Cup), conhecida popularmente como Copa da Inglaterra, teve sua primeira edição disputada na temporada europeia de 1871/72, sendo a mais antiga competição de futebol do mundo, que é disputada até os dias atuais. Entre os finalistas da atual edição, o Liverpool foi o primeiro a levantar o troféu da FA Cup, na temporada 1964/65, mas, atualmente, o Chelsea tem um título a mais que os Reds (8-7). O maior vencedor da competição, no entanto, é o Arsenal, que levantou o troféu da FA Cup 14 vezes (a última foi na temporada 2019/20). O último campeão da Copa da Inglaterra foi o Leicester City, que conquistou seu primeiro troféu da competição na temporada passada, superando exatamente o Chelsea na final. Na última temporada, porém, a perda do título da FA Cup não foi grande coisa para os Blues, que faturaram simplesmente a competição mais importante de toda a Europa: a Uefa Champions League. No entanto, na atual temporada, apesar dos títulos da Supercopa da Europa (disputada no início da temporada europeia) e do inédito Mundial de Clubes (disputado em fevereiro deste ano, mas relativo ao ano passado), o Chelsea não conseguiu cumprir seus principais objetivos. Os Blues começaram a Premier League em alta lideraram a competição durante quase todo o primeiro turno de jogos, mas, com os problemas relativos ao dono do clube, o russo Roman Abramovich, caíram na competição inglesa e, agora, faltando duas rodadas para o fim da Premier League 2021/22, já não tem mais qualquer chance de título (apesar de estar quase garantido na zona de classificação para a próxima Uefa Champions League). O Chelsea também não conseguiu defender o título da Champions e acabou caindo para o Real Madrid nas quartas de final. Como se não bastasse, o Chelsea também perdeu o título da Carabao Cup (a Copa da Liga Inglesa) depois de conseguir ir até a final. Por coincidência, o título da Carabao Cup ficou com o Liverpool, que venceu o Chelsea nos pênaltis na final, após empate sem gols no tempo normal. E é com o moral lá em cima que os Reds enfrentam os Blues na final desta FA Cup. Apesar do Manchester City estar muito próximo, o Liverpool é o único que ainda tem chances de evitar o bicampeonato dos comandados de Pep Guardiola e ficar com o título da Premier League nesta temporada. Além disso, os Reds também estão na final da Uefa Champions League e ainda sonham em conquistar os 4 títulos que disputaram nesta temporada. E é por conta deste momento fantástico pelo qual está passando que o Liverpool é visto com favoritismo em relação ao Chelsea na final desta Copa da Inglaterra. A partida única da decisão, que define o campeão, acontece neste sábado (14), às 12:45 (no horário de Brasília), em Londres, no estádio Wembley, com transmissão da ESPN na TV fechada.

Como chega o Chelsea para a decisão?

troféu da fa cup 2021-2022

Chelsea enfrenta o Liverpool na final da FA Cup, a Copa da Inglaterra (Divulgação/The FA)

No horário do almoço deste sábado, quem assina alguma TV à cabo ou o streaming do “Star+” vai poder acompanhar, pela ESPN, a final da Copa da Inglaterra entre dois gigantes da Inglaterra: Chelsea e Liverpool (os últimos ingleses a conquistarem o título mais cobiçado da Europa: o da Uefa Champions League). Diferentemente de outros momentos de sua história, o Chelsea assumiu uma postura mais ofensiva do que defensiva. Antes apelidado de “Blue Bus” (ônibus azul na tradução para o português) pela organização e força das suas linhas defensivas, sempre muito bem postadas no campo de defesa, o Chelsea de agora, comandado por Thomas Tuchel, segue uma outra linha de pensamento. Ao invés de se fechar na defesa para tentar explorar os contra-ataques, como fez na temporada 2011/12 (do primeiro título da Champions) e, depois, com Mourinho e outros treinadores que seguiam a mesma linha de raciocínio, o Chelsea se transformou em uma equipe que pressiona o adversário desde a saída de bola e que dificilmente se fecha na defesa para apostar no que chamamos de “uma única bola” (de contra-ataque) para tentar vencer os jogos. Desde que o alemão Thomas Tuchel assumiu o comando dos Blues, a equipe mudou bastante, até porque sua capacidade de contratação cresceu ainda mais na última década, e o Chelsea passou a gostar de jogar para a frente. Apesar de ainda ter um sistema defensivo bastante equilibrado, que foi vazado apenas 48 vezes nas 58 partidas disputadas até aqui nesta temporada, o Chelsea de Thomas Tuchel se destaca pelo setor ofensivo, que tem média de dois gols marcados por partida. Talvez o principal nome dos Blues neste momento seja o jovem atacante alemão Kai Havertz, mas o Chelsea possui uma equipe equilibrada em todos os setores, incluindo no meio de campo (com Jorginho e Kanté como destaques) e na defesa (com os zagueiros Thiago Silva e Antonio Rudiger, e o goleiro Édouard Mendy, como destaques). Além de todos estes nomes, os Blues também contam com a força e a capacidade técnica do belga Romelu Lukaku, que teve problemas com a equipe e o técnico Thomas Tuchel nesta temporada, mas que sempre pode surpreender dentro de campo e deve estar entre os titulares diante do Liverpool neste sábado.

Como chega o Liverpool para a decisão?

A expectativa para esta final da Copa da Inglaterra é das melhores possíveis. Além da capacidade técnica dos times que vão duelar, suas posturas ofensivas devem tornar o confronto ainda mais interessante para os fãs do futebol inglês. Ainda mais do que o Chelsea, o Liverpool gosta de adotar uma postura ofensiva e pressionar seus adversários o tempo todo, e isso está no DNA do clube há muitos anos. No entanto, o também alemão Jürgen Klopp e o investimento que ele recebeu para montar uma equipe competitiva tornaram a capacidade do Liverpool de vencer ainda maior. Não à toa o Liverpool venceu 44 das 59 partidas que disputou até aqui nesta temporada, tendo perdido apenas 3 vezes. Os Reds chegam para esta final ostentando uma invencibilidade de 15 jogos (dos quais venceu 12) e com alguns seus principais jogadores descansados por terem sido poupados na última rodada da Premier League (como os meias Henderson e Thiago Alcântara e o atacante Mohamed Salah). Em relação ao Chelsea, a vantagem do Liverpool é ter um elenco completo, forte em todos os setores, e mais acostumado a jogar junto. No entanto, nas três vezes que estas equipes se enfrentaram nesta temporada, o confronto terminou empatado (duas vezes pela Premier League e uma na Copa da Liga Inglesa, que o Liverpool venceu nos pênaltis).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.