Início » Colunas » Coluna do Verchai » Champions define últimos dois semifinalistas nesta quarta

Champions define últimos dois semifinalistas nesta quarta

Fernando Verchai
em destaque wanda metropolitano estádio do atlético de madrid

(Divulgação/ManUtd)

O Manchester City saiu na frente do Atlético de Madrid na ida e depende de empate na Espanha para avançar às semifinais da Champions League. Nesta quarta-feira (13) de definição dos últimos dois semifinalistas, acontece o duelo de volta dos campeões nacionais, no Wanda Metropolitano, em Madri, assim como o segundo confronto entre Liverpool e Benfica. Os Reds venceram na dia, por 3 a 1, em Lisboa, Portugal.

Citizens em vantagem para duelo com os Colchoneros

Na terça-feira da semana passada (04) aconteceram os dois primeiros jogos das quartas de final da UEFA Champions League. O mais aguardado deles aconteceu no Etihad Stadium, na Inglaterra, onde o Manchester City recebeu o Atlético de Madrid pela partida de ida do duelo entre o atual campeão inglês e o atual campeão espanhol.

Como era de se esperar pelo estilo como cada equipe se acostumou a atuar sob o comando de seus atuais treinadores, o Manchester City assumiu o controle da partida desde os primeiros minutos com posse de bola no campo do Atlético de Madrid, que fechou bem suas linhas defensivas para não ser vazado e tentar explorar os contra-ataques.

Depois de um primeiro tempo em que o Manchester City não conseguiu ser criativo e o Atlético de Madrid não conseguiu encaixar um único contra-ataque, as equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações, mas com mudanças na postura.

O time de Guardiola respondeu aos pedidos da torcida e já no primeiro minuto levou perigo em chute de Gundogan de dentro da área, que foi desviado pela defesa e saiu pela linha de fundo.

Essa postura, porém, proporcionou ao time de Diego Simeone os contra-ataques que ele esperava, e o Atlético de Madrid teve duas grandes oportunidades de balançar as redes, mas Llorente pegou mal na bola na primeira e, na segunda, Griezmann poderia ter saído na cara do gol sozinho, mas perdeu para o defensor na corrida e errou o passe que tentou dar para João Félix.

Vendo o desgaste dos jogadores, Diego Simeone foi o primeiro a mexer, fazendo três substituições ofensivas de uma só vez: Griezmann deu lugar à Matheus Cunha, Marcos Llorente deu lugar à Ángel Correa e Koke saiu para a entrada de Rodrigo de Paul.

No entanto, ao invés de dar mais força ao ataque, as modificações ofensivas do técnico argentino só fragilizaram seu sistema defensivo, e foi então que Guardiola entrou em ação, fazendo, também, três modificações de uma só vez: Jack Grealish no lugar de Raheem Sterling, Gabriel Jesus no lugar de Riyad Mahrez e Phil Foden na vaga de Ilkay Gundogan. E já no primeiro lance após as mudanças, Phil Foden apareceu entre as linhas de defesa do Atlético de Madrid e tocou por entre as pernas de um dos três zagueiros de Simeone para deixar Kevin de Bruyne na cara do gol, e o meia belga tocou na saída de Oblak para marcar o gol que deu a vitória ao Manchester City na primeira partida das quartas de final.

O campeão da Inglaterra teve chance para ampliar o marcador, mas o campeão espanhol se segurou na reta final do jogo e manteve o placar magro. Agora, pela partida de volta das quartas de final da Uefa Champions League, que acontece às 16 horas (de Brasília) desta quarta-feira (13), com transmissão exclusiva do serviço de streaming “HBO Max”, o Atlético de Madrid recebe o Manchester City no Wanda Metropolitano, na capital da Espanha, precisando vencer por dois gols para avançar às semifinais.

Além do fato de jogar ao lado da torcida, os Colchoneros contam com o desgaste da equipe de Manchester, que precisou de força total para enfrentar o Liverpool no último domingo (10), em um confronto direto pela liderança da Premier League. Já Diego Simeone poupou alguns de seus principais jogadores na última rodada de La Liga e está totalmente concentrado na busca por uma vaga nas semifinais da Uefa Champions League.

Apesar de tudo isso, pelo elenco que possui e por aquilo que apresentou na primeira partida, o time de Guardiola é favorito para avançar e estar na semifinal da Champions League pela segunda temporada consecutiva.

Vitória por dois gols de diferença deixa Reds muito próximos da vaga

Também na terça-feira da semana passada (5), o Benfica recebeu o Liverpool no Estádio da Luz, em Lisboa, pela primeira partida das quartas de final, e não conseguiu repetir o feito alcançado diante do Ajax nas oitavas de final, quando superou todas as expectativas para vencer e avançar na competição.

em destaque torcida do liverpool no estádio

(Divulgação/LFC)

Desta vez, porém, diante do Liverpool, o Benfica não conseguiu resistir mesmo jogando em casa na primeira partida. O Liverpool se impôs dentro de campo e, mesmo encontrando alguma resistência da equipe portuguesa, abriu o placar com o zagueiro Konaté em cobrança de escanteio de Robertson. Ainda no primeiro tempo, em um lançamento magistral de Alexander-Arnold, Luis Díaz escapou nas costas da defesa do Benfica e, na saída do goleiro, ajeitou para Sadio Mané só empurrar para o fundo da rede.

A vantagem poderia ter ficado ainda maior se Mohamed Salah não tivesse desperdiçado uma grande chance de marcar pouco antes do intervalo, quando ficou na cara do gol em lançamento de Alexander-Arnold e acabou chutando em cima do goleiro. Por conta disso, o Liverpool chegou a ficar em situação desconfortável no segundo tempo, depois que Konaté furou ao tentar cortar cruzamento e a bola sobrou para Darwin Núñez descontar para o Benfica.

Depois do gol o Benfica se soltou, pressionou e ficou muito perto de arrancar um empate, mas o Liverpool se segurou e, na reta final do jogo, em bola roubada no meio de campo, Naby Keita encontrou Luis Díaz nas costas da defesa do Benfica e o atacante colombiano decretou: Benfica 1 x 3 Liverpool.

Com o resultado, o Liverpool pode até perder por um gol na partida da volta, que acontece nesta quarta-feira (13), às 16 horas (de Brasília), em Anfield Road, na Inglaterra, com transmissão do Space na TV fechada, para avançar às semifinais da Champions League.

Assim como o Atlético de Madrid, o Benfica aproveitou o clássico inglês entre Manchester City e Liverpool no último fim de semana para poupar alguns de seus principais jogadores no Campeonato Português e chegar com força total para a partida da volta das quartas de final da Champions.

Ainda assim, com a vantagem da vitória por 3 a 1 fora de casa, o Liverpool ostenta amplo favoritismo para avançar, mesmo que com um empate ou até uma derrota por um gol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.